São Bento 02

Tragédia anunciada: homem morre no HV por falta de médico

compartilhe:

Coluna Malagueta – 23/07/2019 – Jornalista Marcos Santos –

Paciente morre por falta de médico no Hospital da Vida e MP investiga plantão 

Enquanto a hipermegacompetente secretária municipal de Saúde, Berenice de Oliveira Machado, se preocupa em acusar o autor da coluna de estar “recebendo de alguém” para criticá-la, as pessoas estão morrendo por falta de médico no Hospital da Vida, única unidade de portas abertas para atender pacientes de urgência e emergência em 35 municípios da região, com uma população de cerca de 800 mil pessoas. A Malagueta teve acesso ontem ao prontuário no qual o médico Thaigor Rezek Varella, que trabalha no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), faz o seguinte relato após o atendimento ao motociclista Roberto Gonçalves Braga, de 34 anos: “paciente vítima de politrauma, acidente moto x carro, TCE grave, na cena pranchado pelo Corpo de Bombeiros, protegido cervical, Glasgow3, realizado IOT no local, mantendo pulso fino, pressão arterial 100×50, monitorado com função cardíaca 150, ritmo sinual. Na chegado ao Hospital da Vida o mesmo estava sem médico na área vermelha e verde. Paciente apresentou PCR na mudança de maca, iniciado o RCP com 3 ciclos, conforme protocolo. Paciente retornou em ritmo sinual, pressão arterial inaudível, iniciado DVA, paciente apresentou nova PCR, realizado nova RCP sem sucesso. Alfa permaneceu por volta de 1 hora e 20 minutos no Hospital da Vida devido o mesmo estar sem médico. Entramos em contato com o diretor clínico e com o diretor técnico. Ambos não atenderam a ligação”. A questão é: se o Samu chegou no Hospital da Vida com paciente em estado grave e não encontrou médico para atender o paciente que morreu, a responsabilidade civil e criminal é de quem? Com a palavra o competente Ministério Público Estadual (MPE), que já está com o prontuário do Samu em mãos e deverá responsabilizar desde a secretária Berenice de Oliveira Machado até os médicos Raul Espinoza, diretor técnico do Hospital da Vida, e Majid Ghadie, diretor clínico do Hospital da Vida, além da prefeita Délia Razuk. Não foi por falta de aviso!

Intimação do MPE

A situação do Hospital da Vida é tão grave que os promotores de Justiça Claudio Rogério Ferreira Gomes e Amilcar Araújo Carneiro Júnior assinaram o ofício número 056/2019, fixando prazo de 24 horas para que a hipermegacompetente secretária municipal de Saúde, Berenice de Oliveira Machado encaminhe ao Ministério Público Estadual a escala de plantão dos médicos escalados para trabalhar nos dias 26, 27 e 28 de julho, ou seja, no próximo final de semana, a fim de subsidiar os trabalhos de acompanhamento do plantão.

Assembleia de Médicos

Diante da gravidade do problema, ontem mesmo o médico Raul Espinosa, diretor-clínico do Hospital da Vida, expediu o ofício 89/2019, convocando Assembleia Geral Permanente para o dia 25 de julho, para discutir as dificuldades que os médicos estão encontrando para trabalhar no Hospital da Vida e deliberar sobre uma eventual paralisação dos trabalhos. Na assembleia, cada coordenador de especialidade médica poderá falar por 5 minutos, quando deverá apontar de forma reduzida a falta de estrutura no setor onde atua.

Berenice Alertada

No ofício, o diretor-clínico é taxativo: “os problemas do Hospital da Vida vêm se avolumando com risco de morte para pacientes. Temos informado de forma insistente e persistente aos responsáveis pela administração. É necessária uma posição do Corpo Clínico”, convoca Raul Espinosa, deixando claro que a hipermegacompetente secretária municipal de Saúde já foi alertada para os problemas e não tomou qualquer medida para solucioná-los. Com a palavra, a prefeita Délia Razuk, que foi quem colocou o Jabuti-Berenice no topo do poste.

Médicos Demitidos

O diretor-clínico enfatiza ainda no documento em que convoca os médicos para a Assembleia Geral: “até o momento já são oito colegas do Pronto Socorro que colocaram sua carta de demissão com prazo até 31 de julho, de tal forma que existe a probabilidade de ficarmos somente com seis médicos nessa área”. Será que mesmo sabendo que a secretária de Saúde sabe disso e não faz nada, a prefeita Délia Razuk vai manter o Jabuti-Berenice no cargo?

Porteira Fechada

Única unidade credenciada pelo Ministério da Saúde como Hospital de Portas Abertas para pacientes do Sistema Único de Saúde em toda região, o Hospital da Vida precisa ser interditado urgentemente pelas autoridades federais e estaduais. Como se não bastasse um paciente ter morrido no domingo por falta de médicos, outro paciente que foi baleado no final do dia de ontem quase teve o mesmo destino. Isso, porque a porta que dá acesso à área vermelha estava trancada com cadeado e os homens do Corpo de Bombeiros tiveram que fazer malabarismo para colocar a vítima no interior do hospital. Pode isso Berenice?

Disputa Salarial

A Malagueta apurou que a debandada de médicos do Hospital da Vida ocorre por uma grave trapalhada (ou não) da hipermegacompetente secretária municipal de Saúde, Berenice de Oliveira Machado, que está pagando uma fábula para os médicos neurocirurgiões, enquanto os demais nem salário em dia recebem. “Os colegas médicos ficaram chateados, porque além do que eles (neurocirurgiões) recebem como pessoa jurídica, Berenice fez uma pedalada feia e contratou eles ao mesmo tempo como pessoa física, ou seja, quase dobrou os recebimentos deles”, informou um médico que pediu para não ser identificado.

Mordomia à Amiguinha

A coluna infirmou ontem que mesmo em meio ao caos na saúde, a hipermegacompetente Berenice de Oliveira Machado deveria explicar quais os critérios empregados para nomear a amiguinha Maria Izabel de Aguiar como coordenadora-geral da intervenção na Fundação de Serviços de Saúde (Funsaud) com salário de R$ 12.500,00 (doze mil e quinhentos reais) se a tal interventora não consegue nem mesmo colocar os médicos contratados para cumprir os plantões.

Mordomia Denunciada

Ontem mesmo, servidores da Secretaria Municipal de Saúde fizeram contato com a Malagueta para informar que as mordomias vão muito além do salário de R$ 12.500,00. Segundo os bem informados servidores, a tal Maria Izabel não quer atuar com interventora, mas apenas como consultora. “Além disso, o município tem que pagar as despesas dela com hotel e alimentação em locais que ela mesmo escolhe, sem o devido contrato ou licitação. Inclusive o gabinete da Berenice editou uma Circular Interna determinado ao financeiro da Secretaria de Saúde que fizesse os pagamentos”, denuncia o servidor.

Amiguinho Denunciado

A coluna também denunciou que a hipermegacompetente Berenice de Oliveira Machado deveria explicar quais os critérios empregados para nomear o amiguinho Rodrigo Aparecido Bezerra da Silva para ocupar o cargo de diretor administrativo na Funsaud com salário de R$ 12.500,00 (doze mil e quinhentos reais) se nem formação específica para o cargo o dito cujo possui. Os mesmos servidores da Secretaria de Saúde enviaram a seguinte informação à coluna: “Esse Rodrigo teve a publicação no Diário Oficial como diretor-administrativo, mas quando viu que teria que assinar ordens de pagamento, pediu para trocar ele para diretor-técnico, o que é pior ainda pois não atende aos critérios para o cargo”. Vai vendo!

Leia também…

1- Que piada: Berenice culpa a Malagueta pelo caos na saúde de Dourados.

2- Confusão na PED continua e presidente da Agepen publica novas portarias.

Ardidas

 

  • A Comissão de Defesa do Consumidor vai ouvir os ministros da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e da Agricultura, Tereza Cristina, para explicar as autorizações de novos produtos agrotóxicos feitas ao longo do ano de 2019. A audiência pública está marcada para o dia 7 de agosto, no retorno dos trabalhos do Congresso depois do recesso parlamentar. Os ministros foram convidados, mas segundo o autor do requerimento, deputado Felipe Carreira (PSB-PE), há compromisso de que eles irão comparecer. “Diante da palavra do presidente da comissão e dos colegas que são da base aliada do governo garantindo a presença dos dois ministros, transformamos o pedido de convocação em convite”, explica o deputado. Ele menciona que um pedido de informações sobre o andamento do Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos (PARA), feito ao ministro da Saúde, não foi respondido dentro do prazo legal e isso deve ser tema da audiência. “O que nos preocupa é que a última pesquisa que foi feita oficialmente pelo governo, em 25 produtos investigados, mais da metade, treze, ou tinha quantidade acima do permitido do agrotóxico ou tinha produtos que sequer eram permitidos no Brasil”, destaca o deputado, afirmando que não é radicalmente contra o uso dos defensivos. “Há produtos que foram liberados este ano que são altamente questionados e vários não são permitidos União Europeia, pelas informações que vamos debater na audiência”, completa.

 

  • Ontem, o ministério da Agricultura publicou no Diário Oficial da União a autorização para a venda e uso de mais 51 agrotóxicos no Brasil. De acordo com o ministério, 44 são produtos equivalentes, ou seja, genéricos de princípios ativos já autorizados no país. A estratégia do governo é baratear os produtos para os produtores. Os críticos à liberação deste tipo de produto avaliam que, com mais fábricas autorizadas a produzir, a capacidade de fiscalização dos órgãos de controle precisa ser intensificada. A última liberação de agrotóxicos tinha sido feita no final de junho. Também na segunda, o ministério da Agricultura anunciou que o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) vai estabelecer regras para o uso de seis dos novos produtos autorizados, como  o período em que podem ser aplicados, para evitar o risco aos insetos polinizadores, dosagem máxima e distância mínima para aplicação.

 

  • O ministro da Educação, Abraham Weintraub, se envolveu em uma discussão com manifestantes na cidade de Alter do Chão, no Pará, na noite de ontem (22). O ministro, assim como seus colegas Sérgio Moro, da Justiça, e Marcelo Álvaro Antônio, do Turismo, se afastou do cargo para passar férias. No vídeo abaixo, uma das versões que circula nas redes sociais, Weintraub aparece de roupas informais reclamando que foi humilhado na frente da família, depois que um cidadão usou o microfone para explicar ao ministro a diferença entre ‘kafta’ e o escritor Kafka. “Você que está com sua filha pequena, e se eu te chamasse de petista, de safado, de calhorda, você não bateu palma, não achou engraçado?”, dispara o ministro para uma pessoa que não está visível na filmagem. O manifestante faz referência à fala de Weintraub durante audiência pública no Senado, em maio, quando o ministro confundiu o nome do escritor Franz Kafka e pronunciou Kafta, nome de um prato típico da culinária árabe, que tem a chegada ao Brasil vinculada geralmente à imigração sírio-libanesa. Como mostra o vídeo, o rapaz que provoca o ministro também se confunde. Kafka é um autor de língua alemã, mas que nasceu em Praga, atual República Tcheca, território que na época em que o escritor viveu pertencia ao Império Austro-Húngaro. E Kafta não pode ser exatamente colocada como um prato da cozinha espanhola. As filmagens mostram que o ministro não foge das críticas e, cercado de pessoas que protestam contra seus posicionamentos políticos, sobe num palanque improvisado e discute com uma pessoa indígena que reclama que não foi recebido por Weintraub quando foi a Brasília. Os dois chegam a disputar o microfone. Em outros vídeos é possível ver manifestantes com cartazes ao lado da mesa onde o ministro e a família estavam sentados. Na página do Ministério da Educação, a agenda confirma que Weintraub está em férias desde o sábado (20) até o próximo dia 27 de julho.

 

  • O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) criticou o decreto do presidente Jair Bolsonaro que retira entidades da sociedade civil do Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas (Conad). Em nota pública, pede a manutenção dos profissionais em respeito à “observância ao Estado democrático de direito”. “Os conselhos defendem a sociedade e não a mercantilização do sofrimento humano”, segundo Dorisdaia Humerez, coordenadora da Comissão de Saúde Mental entidade de enfermagem. O Conselho Federal de Psicologia (CFP) também se manifestou contrário à proposta do governo Bolsonaro. Paulo Aguiar, representante do conselho de psicologia, afirma que as mudanças reduzindo a participação da sociedade civil não foram surpresa, mas nem por isso deixam de causar indignação. “Não é uma surpresa porque o processo que vem sendo executado pelo governo Bolsonaro em relação aos conselhos é um processo de desmonte. A gente sempre tem uma perspectiva democrática e esperava que isso não ocorresse dessa forma, pois a participação da sociedade civil é fundamental nos conselhos; a gente fica muito chocado com a forma como é feito e nos chama a atenção que tudo que se refere à participação democrática esse governo não concorda e extingui”, avalia o psicólogo. Com o decreto, perdem cadeira no Conad: um jurista, indicado pela Organização dos Advogados do Brasil (OAB); um médico, indicado pelo Conselho Federal de Medicina (CRM); um psicólogo, indicado pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP); um assistente social, indicado pelo Conselho Federal de Serviço Social (CFESS); um enfermeiro, indicado pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen); um educador, indicado pelo Conselho Federal de Educação (CNE); um cientista, indicado pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC); um estudante, indicado pela União Nacional dos Estudantes (UNE). A OAB também demonstra preocupação com a exclusão. “O tema é de grande complexidade e gravidade, com um número elevado de brasileiros que sofrem com as drogas, principalmente os jovens”, disse em nota Breno Melaragno Costa, presidente da Comissão Especial de Segurança Pública.

1 Comentário

Clique aqui para comentar

  • Sr MARCO SANTOS …..pelo que vi e acompanhei na Licitação das agências na Pref de Dourados, pude perceber que suas fontes ou suas previsões ou suas afirmações estão bem erradas devido o resultando da 1º fase do certame onde a agência ART E TRAÇO foi vencedora dessa fase ….. em suas publicações da sua coluna no dia 10 e ate mesmo antes dessa data afirmavam que a compet seria vencedora ….oque aconteceu? fonte errada? informação errada? boatos errados? será que na roda de padaria estão mentindo para suas fontes ? PQ o senhor não atualizou sua coluna com os resultados dessa fase da licitação ?

Jeep

WHATSAPP DIÁRIO

Logo whatsapp Diario MS