Os riscos de atrasar o IPVA

compartilhe:

Débito pode implicar em multa, pontos na carteira e apreensão do carro

No início do  ano, é sempre comum o cidadão ter que arcar com impostos extras, além das contas tradicionais como luz e água. Um deles é o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores, o famoso IPVA, e a alíquota pode chegar a 4% sobre o valor venal.

Ficar em débito com essa tributação pode implicar em diversos problemas, como multas e apreensão do carro. Portanto, é necessário quitar essa pendência.

Se você não pagar o IPVA, não poderá fazer o licenciamento anual do carro, processo necessário para a regularização da documentação do automóvel, conhecido como Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV). Esta é uma condição obrigatória para que o carro possa trafegar de forma regular e legal nas vias públicas da cidade. Se você for parado em uma blitz e não estiver com a documentação regular, pode ter o carro apreendido.

Além disso, circular com veículo irregular configura infração gravíssima. O motorista recebe sete pontos na carteira de habilitação (CNH) e precisa pagar um valor de multa de R$293,47. Ou seja, não pagar o IPVA pode tirar o seu carro de circulação e fazer você pagar ainda mais para reavê-lo.

Quando o carro é apreendido e fica no pátio, o condutor precisa pagar todos os débitos para retirá-lo de lá. Se não bastasse isso, seu nome pode ser colocado no serviço de proteção ao crédito (SPC) ou no Serasa, como mal pagador.

Há, no entanto, algumas alternativas para resolver essa situação. A primeira delas e talvez a mais difícil, embora necessária, é se programar financeiramente para a cobrança dessa taxa. O ideal é ter uma reserva de emergência para utilizar quando você não possui a menor condição de pagar contas e tributos como o IPVA.

Outra forma de quitar essa pendência é contratar um empréstimo. A alienação fiduciária é uma das mais comuns. Nela, você atrela um bem como garantia. Pode ser o seu próprio veículo, por exemplo. Mas fique tranquilo: você continua utilizando o carro mesmo quando não terminou de pagar o empréstimo.

Por último, contar com um despachante online é uma ótima saída. Afinal, muitas vezes, o dono do automóvel não paga o imposto por, simplesmente, esquecer dessa taxa. Nesse caso, o despachante poderá organizar os documentos e lidar toda burocracia da regularização veicular.

Jeep

WHATSAPP DIÁRIO

Logo whatsapp Diario MS