São Bento 02

Operário pede arbitragem “neutra” em jogos do Brasileiro

compartilhe:

Petrallás solicitou que CBF evite árbitros de Minas, Mato Grosso e Goiás nos jogos do clube

Rogério Vidmantas

Petrallás solicitou que Federação encaminhasse pedido à CBF (Foto: Anderson Ramos/Capital News)

O Operário FC terminou o turno na primeira fase do Campeonato Brasileiro com vitória sobre a Anapolina-GO por 1 a 0 fora de casa. O resultado, com os primeiros pontos do Galo na Série D, aproximou o time da zona de classificação. Agora, para o returno, a diretoria operariana se preocupa também com a arbitragem. Nesta segunda-feira (20), o presidente Estevão Petrallas solicitou à Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS) que solicite arbitragem neutra em seus três jogos que restam.

No ofício que foi enviado à CBF e assinado pelo presidente Francisco Cezário, o pedido é que árbitros de Minas Gerais, Mato Grosso e Goiás não sejam escalados nos jogos do Operário. Isso porque o Galo está no Grupo A11, junto com União-MT, Patrocinense-MG e Anapolina. A análise é que as duas vagas serão disputadas acirradamente até a última rodada e árbitros de outros estados não sofreriam pressões.

A origem da reclamação foi a arbitragem do mineiro Paulo Cesar Zanovelli da Silva na derrota para o União por 2 a 0 no Estádio Jacques da Luz, dia 12 de maio. No jogo, na avaliação dos operarianos, dois pênaltis a favor do clube não foram marcados.

Na vitória em Goiás, no último sábado, o meia Kadu foi expulso por reclamação, o que também gerou reclamações operarianas. Neste jogo, porém, a arbitragem foi pernambucana, comandada por José Washington da Silva.

 

Jeep

WHATSAPP DIÁRIO

Logo whatsapp Diario MS