São Bento 02

Oficinas de piscicultura atraem produtores de toda a região

compartilhe:

Oficinas tecnológicos de filetagem de peixe e cuidados com a água fazem parte do projeto Fazendinha; em três dias de campo, mais de 900 produtores já participaram

 Piscicultores de Dourados e toda a região participaram do dia de campo dedicado à atividade. Promovido pelo Projeto Fazendinha, o dia de campo integra a programação técnica da 55ª Expoagro.

O dia de campo da piscicultura incluiu oficinas práticas de filetagem de peixe e cuidados na manutenção da água. Desde quarta-feira, os dias de campo também abordam as áreas de hortifruti e produção de leite e aconteceram nesta sexta-feira. 

Piscicultor há mais de 10 anos em Amambai, o produtor Donaldo Adam viajou mais de 130 quilômetros até Dourados para participar da oficina de filetagem. “Eu não perco um! Sempre tem que conhecer as tecnologias, as novidades. Quem está fazendo certo aí fora é porque fez curso. Fazer oficina faz toda a diferença”, diz ele. Assim como ele, dezenas de produtores participaram das oficinas de piscicultura oferecidas ontem pelo Projeto Fazendinha. Até agora, mais de 900 produtores participaram dos dias de campo, que têm como principal objetivo oferecer novas tecnologias em busca de aprimoramento da produção nas áreas atendidas pelo programa.

O instrutor do Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), Francisco Ferreira de Souza, mais conhecido como Chicão, ensinou durante o curso de filetagem a manusear a carne do peixe, assim como várias formas de preparo. A capacitação, segundo ele, agrega aos piscicultores novas formas de entregar o produto aos consumidores. “A gente ensina como defumar um peixe, a fazer linguiça e até hambúrguer. São opções diferentes para o produtor colocar no mercado”, explica o instrutor. Ele cita ainda que piscicultores que aprenderam estas mesmas técnicas em cursos anteriores já têm obtido excelentes resultados.

Projeto Fazendinha

O Projeto Fazendinha foi criado há 18 anos com o objetivo de ocupar o espaço do Sindicato Rural para a oferta de cursos profissionalizantes nas mais diversas áreas do setor agrícola. Hoje, quase duas décadas depois, o trabalho já é uma vitrine nacional, servindo de exemplo para outros municípios. O Projeto Fazendinha é uma parceria entre Sindicato Rural, Famasul e Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural).

“Nós buscamos sempre trazer temas relevantes para o produtor, desde o manejo, sistema de plantio e tudo o que é novidade dentro do setor agrícola. O objetivo é justamente levar esta capacitação, sempre em busca de uma produtividade mais eficiente e com melhores resultados”, explica o coordenador técnico do Sindicato Rural, Carlos Flores.

Fotos: Divulgação

Jeep

WHATSAPP DIÁRIO

Logo whatsapp Diario MS