• Início
  • Notícias
  • Seleção Feminina goleia China na estreia das Olimpíadas de Tóquio

Marta comandou a estreia da Seleção em Tóquio e marcou dois gols

Seleção Feminina goleia China na estreia das Olimpíadas de Tóquio

Por Rogério Vidmantas
Imagem: Sam Robles/CBF
Brasil fez 5 a 0, gols de Marta (2), Debinha, Bia Zaneratto e Andressa Alves, e ganha moral para enfrentar a Holanda
 
 
A Seleção Brasileira Feminina começou goleando os Jogos Olímpicos de Tóquio. Na madrugada desta terça-feira (21), o Brasil enfrentou a China e fez 5 a 0 em noite inspirada de Marta, com dois gols. Debinha, Bia Zaneratto e Andressa Alves (veja abaixo). No sábado (25), a Seleção volta a campo para enfrentar a Holanda.
 
O jogo
 
No Estádio de Miyagi, a China até ensaiou uma pressão no início do duelo. Mas o Brasil soube controlar a tensão da estreia, colocou a bola no chão e ditou o ritmo do jogo durante a maior parte do primeiro tempo. Logo aos cinco minutos, a Canarinho teve a chance de abrir o placar depois de boa troca de passes entre Debinha, Bia Zaneratto e Duda. Já na segunda oportunidade criada, a Seleção não perdoou. E tinha que ser com ela. Após recuperar a posse no ataque, Bia Zaneratto cruzou na área, Debinha testou no travessão, Bia apareceu de novo tentando o rebote e a bola sobrou limpa para Marta estufar as redes, aos nove minutos. 
 
Mantendo o controle da partida, o Brasil não demorou muito para ampliar o marcador. Novamente tudo começou com Bia Zaneratto, que arriscou o chute da entrada da área, aos 21, a goleira adversária deu rebote e Debinha aproveitou para fazer 2 a 0. Nos instantes finais do primeiro tempo, a China voltou a pressionar. E Bárbara apareceu para salvar o Brasil, após finalização de Miao.
 
Depois das conversas nos vestiários, as chinesas chegaram mais ao ataque e tiveram chances de marcar com Wang Shanshan. Na primeira tentativa, aos dois minutos, Bárbara mais uma vez fez a interceptação. Enquanto, aos seis, a atacante acertou a trave. Na sequência, a Canarinho respondeu com Debinha, que também parou no poste. E em arremates de Andressa Alves, aos 15, e Bia Zaneratto, aos 19. 
 
Lá e cá, o jogo seguiu em ritmo acelerado. Na marca dos 21, a China chegou de novo e mais uma vez Bárbara brilhou para o Brasil. Do lado brazuca, Bia Zaneratto foi quem esbarrou na goleira. Mas, aos 28, a arqueira adversária nada pôde fazer contra mais uma finalização certeira de Marta, 3 a 0. 
 
Tentando uma reação, as chinesas voltaram a carimbar a trave, aos 31, com Wurigumula. Só que, aos 36, veio o quarto do Brasil em cobrança de pênalti de Andressa Alves. E, aos 43, Debinha cruzou rasteiro para Bia Zaneratto enfim deixar o dela e dar números finais ao confronto. 
 

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados