• Início
  • Notícias
  • Banco de Fomento do Brasil Central é opção para Mato Grosso do Sul

Participaram da reunião o secretário Geraldo Resende (Saúde) e o secretário do Consórcio, Jader Julianelli, entre outras autoridades

Banco de Fomento do Brasil Central é opção para Mato Grosso do Sul

Por Paulo Fernandes
Subcom
Imagem: Chico Ribeiro
Em uma visita de cortesia, o secretário executivo do Consórcio Brasil Central, o vice-governador do Distrito Federal, Paco Britto, colocou o Banco Regional de Brasília (BRB) à disposição de Mato Grosso do Sul para parcerias. Ele foi recebido nesta terça-feira (22) pelo governador Reinaldo Azambuja.
 
O governador sul-mato-grossense disse que, graças a um trabalho de planejamento e austeridade, Mato Grosso do Sul está em uma situação fiscal equilibrada. "Estamos na letra B da Capag, que é a capacidade de pagamento medida pelo Tesouro Nacional. É a única vez que Mato Grosso do Sul cumpriu as seis metas da gestão fiscal", disse Reinaldo Azambuja.
 
A pedido dele, a comitiva do Consórcio Brasil Central foi atendida, na sequência, pelo secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, e pela secretária especial de Parcerias Estratégicas, Eliane Detoni, para avaliar a possibilidade de ter o banco fomentando o desenvolvimento do Estado.
 
Paco Britto destacou a expertise do BRB em projetos de cunho social. “É um banco de mais de 40 anos do Distrito Federal, que está em 7º lugar no ranking dos bancos e que está visado ao social. Temos a capacitação do social do Distrito Federal, Cartão Alimentação, Transporte, Cartão Escolar e com bolsas, como o Bolsa Alimentação. Estamos trazendo essa experiência para deixar em prol da população de Mato Grosso do Sul”.
 
Também participaram da reunião o secretário estadual Geraldo Resende (Saúde) e o secretário do Consórcio, Jader Julianelli, entre outras autoridades.

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados