Seleção de Danilo jogou o protocolar para estrear com vitória no torneio de seleções

Brasil vence Venezuela na estreia da Copa América

Por Rogério Vidmantas
Imagem: Lucas Figueiredo/CBF
Seleção fez 3 a 0 em Brasília, gols de Marquinhos, Neymar e Gabigol, os dois últimos no segundo tempo
 
A Seleção Brasileira começou com o pé direto a campanha para buscar manter o título da Copa América. Na abertura, neste domingo (13), em Brasília, o Brasil venceu a Venezuela por 3 a 0, gols de Marquinhos, Neymar e Gabigol (veja abaixo). O resultado coloca o Brasil na liderança no Grupo B, com três pontos. Os comandados do técnico Tite voltam a campo na quinta-feira (17), contra o Peru, no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro.
 
O jogo
 
No Estádio Mané Garrincha, a Seleção dominou a Venezuela na etapa inicial, pressionando e mantendo o rival no campo de defesa desde os primeiros instantes da partida na Arena Mané Garrincha. Logo aos sete minutos, Neymar cobrou escanteio fechado, Richarlison se antecipou e desviou de cabeça. Gabriel Jesus apareceu, mas não conseguiu alcançar a bola. Logo em seguida, aos nove, Richarlison finalizou de perna esquerda e só não abriu o placar porque Graterol realizou grande defesa.
 
Antes do primeiro gol brasileiro, Militão, aos dez, e Danilo, aos 19, por pouco não inauguraram o placar. Até que, na marca dos 22 minutos, Neymar cobrou escanteio, a bola desviou na defesa venezuelana e sobrou para Marquinhos completar para o fundo das redes. O segundo por pouco não aconteceu aos 29 minutos, quando Militão conseguiu lindo lançamento para Neymar, que dominou com categoria, balançou para cima da marcação e chutou rasteiro. A bola tirou tinta da trave de Graterol.
 
Na volta do intervalo, aos sete minutos, Gabriel Jesus tabelou com Éverton Ribeiro e chutou cruzado. Neymar deu um carrinho e quase conseguiu alcançar a bola. Mas o segundo gol do Brasil foi questão de tempo. Aos 16, Danilo sofreu falta dentro da área. Na cobrança do pênalti, Neymar deslocou o goleiro Graterol, aumentando para 2 a 0.  
 
Mais tarde, aos 37, quase uma pintura em Brasília. Neymar recebeu na esquerda, arrancou, tabelou com Gabi, invadiu a área e finalizou buscando o cantinho direito. A bola saiu pela linha de fundo. Só que a Seleção queria mais. Na marca dos 43, Neymar recebeu na esquerda, limpou Graterol e cruzou na primeira trave. Gabriel Batista escorou com o peito para o fundo das redes e deu números finais ao confronto.
 

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados