Cuidados essenciais com a cicatrização

Durante a pandemia os cuidados com a cicatrização devem ser maiores, visto que o organismo fica suscetível à contaminação por agentes patógenos
 
O puerpério, também conhecido como período de resguardo, é o nome dado à fase do pós-parto. É nesse momento que a mulher passa por grandes mudanças físicas e psíquicas, já que ocorrem alterações nos hormônios, com a queda do estrogênio e da progesterona e o aumento da prolactina.
 
Esse é um momento que costuma ser bastante delicado para muitas mulheres e se adicionarmos a isso um contexto de pandemia, pode ser ainda mais difícil para as mães.
 
Pensando nos cuidados que o puerpério exige da mulher, a cicatrização é um dos principais, e durante a pandemia de Covid-19 os cuidados devem ser redobrados, visto que o organismo fica mais suscetível à contaminação por qualquer vírus, inclusive o SARS-CoV-2. 
 
Além das recomendações gerais contra o coronavírus e das recomendações convencionais para o pós-parto, a mãe recém-operada também deve tomar cuidados para prevenir a contaminação por agentes patógenos durante o processo de cicatrização. A seguir, separamos algumas dicas que podem ajudar durante a recuperação.
 
Cuidados com a cicatrização após a cesárea
 
Muitos motivos podem levar a uma cesária. Em todos os casos, essa é uma decisão que deve ser tomada pela mãe em conjunto com o obstetra, visto que é uma intervenção cirúrgica e exige cuidados específicos.
 
As recomendações de especialistas para cuidar da cicatrização da cesária são:
 
Repouso absoluto
Nos primeiros cinco dias a recomendação é de repouso absoluto, ou seja, nada de esforço. Depois disso, a mãe pode retomar as atividades de forma gradual. Geralmente, depois de 10 a 15 dias a mulher já se sente confortável para voltar ao ritmo normal, mas atividades mais intensas devem esperar.
 
Nada de peso
Nos primeiros 15 dias é contraindicado fazer movimentos bruscos ou pegar peso. Nessa fase, grandes esforços físicos podem atrapalhar a cicatrização e causar dor.
 
Mantenha o local da cicatriz sempre higienizado
A higiene é a regra número um para uma boa cicatrização. No caso da cesárea, lavar com sabão neutro e água já é suficiente. Também é importante que a área seja seca após a higienização e fique sempre arejada.
 
Além da limpeza, é importante observar possíveis sangramentos, aberturas e secreções. Nesses casos, deve-se procurar o médico o mais rápido possível.
 
Cremes e pomadas não são necessários
Geralmente, cremes e pomadas não fazem parte dos cuidados com a cicatriz da cesárea. Eles só devem ser utilizados com indicação médica.
 
Cuidados com a episiotomia
Episiotomia é uma incisão na região do períneo para aumentar a via de parto. Geralmente, a cicatrização acontece um mês após o parto, mas os pontos, que são absorvidos pelo organismo ou caem naturalmente, podem sair antes, principalmente se a mãe tomar alguns cuidados para acelerar a cicatrização.
 
Os cuidados mais focados em facilitar a cicatrização da episiotomia incluem:
 
Banhos de assento
Além de aliviar o desconforto na região genital, os banhos de assento também podem ajudar a acelerar a cicatrização, já que aumentam o fluxo de sangue no local.
 
Basta encher uma banheira ou bacia com alguns centímetros de água morna e depois se sentar sobre o líquido de forma que a região vaginal fique imersa. É possível adicionar sais à água, já que contêm efeito anti-inflamatório e antibacteriano.
 
É importante lembrar de que o ginecologista deve ser consultado antes de realizar qualquer técnica que não tenha sido indicada por ele.
 
Usar apenas calcinha de algodão ou ficar sem calcinha
 
Sempre que possível, o indicado é que a mãe fique sem calcinha para que haja maior fluxo de ar para a região genital. Entretanto, quando houver necessidade de usar a peça, o ideal é dar preferência para calcinhas 100% algodão, já que o material é natural e permite maior passagem de ar. Assim, evita-se o desenvolvimento de fungos e bactérias que podem comprometer a cicatrização.
 
Comer alimentos cicatrizantes
A alimentação correta também é uma excelente forma de cuidar do corpo no pós-parto. Em relação à cicatrização, existem alguns tipos de comida que ajudam no processo, como é o caso do ovo, brócolis cozido, morango, laranja, sardinha, salmão, fígado, castanha-do-pará e beterraba.
 
Fazer exercícios para fortalecer a pelve
 
Os exercícios de Kegel são uma maneira natural de fortalecer os músculos da região pélvica. Eles consistem em contrações repetidas que imitam o movimento de interromper o xixi. São indicados antes e também após o parto, porque além de fortalecer a musculatura, aumentam o fluxo sanguíneo no local, facilitando a cicatrização.
 

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados