• Início
  • Notícias
  •  Higienização das Mãos destaca a importância desse hábito no combate ao coronavírus

 Higienização das Mãos destaca a importância desse hábito no combate ao coronavírus

De acordo com a OMS, 40% dos casos de diarreias, gripes e conjuntivites poderiam ser evitados com o simples ato de lavar as mãos corretamente
 
Visando conscientizar as pessoas sobre a importância da higienização das mãos na prevenção e combate às doenças infecciosas, principalmente, em tempos de pandemia, a Organização Mundial da Saúde (OMS) criou o Dia Mundial de Higienização das Mãos, celebrado em 05 de maio.
 
A data reforça o quanto esse hábito de lavar as mãos com água e sabão é fundamental para agir contra esses inimigos invisíveis, que são as doenças infecciosas causadas por vírus e bactérias. E, agora na pandemia, fazer a higiene constante e correta das mãos nunca foi tão necessário, pois é uma das formas mais eficazes de evitar o coronavírus. Além da Covid-19, o simples ato de lavar as mãos é eficaz e evita a contaminação de outras doenças como as gripes causadas pelo vírus influenza, os resfriados causados por vírus respiratórios, as conjuntivites - tanto bacterianas quanto virais -, doenças do trato gastrointestinal, diarreias e parasitoses.
 
Segundo um estudo, realizado em 2013, nos Estados Unidos, pela Michigan State University, e baseado na observação do comportamento de 3.749 pessoas em banheiros públicos, indica que 33% não usaram sabonete ao lavar as mãos; 10% sequer lavaram as mãos e apenas 5% lavaram as mãos por tempo suficiente.
 
Mesmo sendo simples, a lavagem das mãos necessita de atenção para que seja realizada da forma correta para eliminar todas as sujeiras e germes. Além da água e sabão, é possível higienizar as mãos com álcool 70% (em gel ou solução), quando está na rua, por exemplo, desde que não haja sujeiras visíveis nas mãos. Vale destacar que, de acordo com a OMS, 40% dos casos de diarreias, gripes e conjuntivites poderiam ser evitados com o simples ato de lavar as mãos corretamente. 
 
Quando lavar as mãos?
De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a higienização das mãos, com água e sabão ou com soluções alcoólicas, é a medida individual mais simples e menos dispendiosa para prevenir a propagação das infecções. É muito importante que essa prática seja constante, mas há momentos e situações que são extremamente necessárias. “Após o contato com superfícies com risco de contaminação; após contato com pessoas supostamente infectadas; após utilizar o banheiro; antes de comer; após tossir, espirrar ou assoar o nariz; antes e depois de tocar machucados e ferimentos; depois de mexer no lixo; depois de brincar, alimentar ou limpar um animal; depois de trocar fraldas ou ajudar uma criança a se limpar. Embora pareça óbvio, muitas pessoas não praticam esse hábito que é extremamente eficaz”, explica Milton Monteiro Júnior, enfermeiro Infectologista SCIH do Hospital HSANP.
 
Qual a forma correta de higienização?
Nesse momento, é importante que retire acessórios como anéis, relógios e pulseiras, pois sob esses objetos podem se acumular micro-organismos. Além disso, dê preferência para toalhas de papel descartável na hora de enxugar as mãos. O especialista explica como realizar o procedimento de forma correta e eficaz.
 
Molhe as mãos com água e depois coloque uma quantidade de sabão que seja suficiente para cobrir toda a área; ou aplique uma quantidade de álcool gel suficiente para ser espalhado totalmente;
Esfregue toda a superfície das palmas e costas das mãos;
Esfregue entre os dedos, unhas e polegares.
Enxágue com água corrente abundante;
 
Observações:
- Para secar, utilize 2 folhas de papel descartável, absorvendo toda umidade.
 
- O punho deixou de ser um passo importante na higienização das mãos.
 
 
“Manter as mãos limpas pode salvar vidas. Isso porque nossas mãos estão em contato constante com objetos contaminados. Assim, sempre que tocamos nesses produtos e levamos nossas mãos à boca, olhos ou nariz sem antes higienizá-las, corremos o risco de desenvolver alguma doença”, finaliza Milton.
 
 
Sobre o HSANP: Hospital referência na Zona Norte da Grande São Paulo e tem como missão ser assertivo com práticas humanizadas, promovendo a melhor experiência e resultados no cuidar de pessoas.

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados