• Início
  • Notícias
  • eEspecialista da BP dá dicas para cuidar bem da voz e alerta para cuidados durante a pandemia

eEspecialista da BP dá dicas para cuidar bem da voz e alerta para cuidados durante a pandemia

 Hoje é comemorado o Dia Mundial da Voz. A data surgiu em 1999 no Brasil e se espalhou pelo mundo. A voz é muito utilizada na comunicação, nas artes, na expressão de sentimentos e ideias, sendo uma importante ferramenta social e profissional. Por conta disso, a data também é o momento de chamar a atenção para os cuidados com a voz, para as doenças que podem comprometê-la e a necessidade de diagnosticá-las precocemente.
 
 
De acordo com Fernão Costa, médico otorrinolaringologista da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, os problemas de voz mais comumente relatados são a tosse, a rouquidão e o pigarro. “A voz é produzida nas pregas vocais, localizadas na laringe, durante a passagem de ar, que provoca uma vibração. Como a prega vocal é uma mucosa úmida, pessoas que falam muito ou muito alto – seja por conta da profissão ou por hábito – podem ter um desgaste dessa estrutura, o que gera um escape de ar e, por consequência, a rouquidão”, relata o especialista. “Por conta disso, a primeira medida que deve ser adotada para melhorar a voz é intensificar a hidratação, não apenas pelo ato de beber água, mas pela umidade da laringe, que é maior quando o organismo está bem hidratado”, destaca Costa.
 
 
Junto da rouquidão normalmente vem a falta de ar por conta desse escape irregular que ocorre ao articular as palavras. O especialista recomenda repouso vocal, hidratação via oral e observação. “Se os sintomas persistem por 15 dias ou mais é necessária avaliação de um médico otorrinolaringologista para verificar as causas”, afirma Costa, reforçando que o uso de soluções caseiras como pastilhas, sprays e gargarejos deve ser evitado para não mascarar ou agravar o quadro.
 
 
Para garantir a saúde da voz é importante evitar o tabagismo e a ingestão de álcool, que também desidratam e agridem as cordas vocais – e exigem uma frequência maior de visitas ao médico. Uma alimentação saudável, ingestão correta de água, sono em dia e atividade física regular são também importantes para o cuidado com a voz. No caso de profissionais que se utilizam dela no trabalho como jornalistas, atores, professores, cantores, vendedores, entre outros, é necessário um cuidado ainda maior como respeitar as pausas, aumentar a hidratação, realizar inalações com soro fisiológico e exercícios de aquecimento da voz antes de iniciar o trabalho.
 
 
Voz x pandemia de Covid-19
A voz também sofre com os efeitos da pandemia de Covid-19, pois quem teve a doença pode ter a voz afetada. “Por se tratar de uma doença que atinge as vias aéreas superiores, a rouquidão e o enfraquecimento da voz por conta da falta de ar podem ser consequências presentes até no quadro pós-doença. Quem teve que ser intubado por tempo prolongado para o tratamento também deve respeitar um período de repouso vocal após a retirada dos equipamentos.
 
 
O uso de máscara é essencial para a proteção contra o novo coronavírus e ela em si não danifica a voz, mas algumas medidas devem ser observadas. Como a voz fica mais abafada (especialmente com os equipamentos mais espessos) e não há como realizar a leitura da articulação labial das palavras, as pessoas muitas vezes aumentam o volume da voz para se fazer entender. Para evitar essa sobrecarga, é importante aumentar a hidratação e, sempre que possível, respeitar o silêncio para descansar a voz.
 
 
Para comentar sobre esse assunto e outras novidades da área, a BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, instituição de referência em atendimento médico no País, disponibiliza o otorrinolaringologista Fernão Costa e outros especialistas para entrevistas. Não deixe de nos procurar quando necessitar de uma fonte médica para sua pauta.
 
Sobre a BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo 
 
Reconhecida pela revista Newsweek como uma das melhores instituições de saúde do mundo, a BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo é um hub de saúde privado que compõe o grupo de 6 instituições de excelência brasileiras reconhecidas pelo Ministério da Saúde e integra o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS), realizando projetos de educação, pesquisa, avaliação de tecnologias, gestão e de assistência especializada voltados ao fortalecimento e à qualificação do SUS em todo o País. 
 
 
Os serviços da BP são oferecidos por meio de 4 marcas de serviços hospitalares com foco em alta complexidade e que atendem diferentes segmentos de clientes, e 3 marcas que contemplam serviços de medicina diagnóstica, consultas médicas e atendimentos ambulatoriais e educação e pesquisa. São mais de 7.000 colaboradores e 4.000 médicos atuando em 3 unidades na cidade de São Paulo, sendo 2 no bairro da Bela Vista, onde são ofertados serviços privados, e 1 no bairro da Penha, onde são oferecidos serviços privados e também para clientes encaminhados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). 

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados