Jogadores do Remo comemoram classificação para terceira fase da Copa do Brasil

Nos pênaltis, Remo bate CSA e avança na Copa do Brasil

Por Rogério Vidmantas
Imagem: Twitter Oficial/Clube do Remo
Jogo em Maceió terminou 1 a 1 e o time paraense fez 6 a 5 no desempate
 
O Remo-PA está na terceira fase da Copa do Brasil. Nesta terça-feira (13), o Leão Azul derrotou o CSA nos pênaltis por 6 a 5, após o empate por 1 a 1 no tempo normal, em Maceió (veja abaixo). Pela vaga, a equipe paraense assegurou uma premiação de R$ 1,7 milhão. O próximo adversário será definido em sorteio realizado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).   Mais cedo, os maiores rivais de CSA e Remo também se enfrentaram pela Copa do Brasil. Ao contrário do que ocorreu em Maceió, o representante alagoano levou a melhor, o CRB derrotou o Paysandu por 2 a 1, de virada, no estádio da Curuzu, em Belém.
 
O Jogo
 
As principais iniciativas ofensivas do primeiro tempo foram do Remo. Aos quatro minutos, o atacante Lucas Tocantins dominou na esquerda, perto da pequena área, e bateu rente à trave defendida por Darley. Aos 17, o meia Dioguinho arriscou da entrada da área e o goleiro do CSA evitou o gol. O camisa 1 dos anfitriões reapareceu aos 29 ao salvar uma finalização do meia Felipe Gedoz dentro da área, mandando a bola para escanteio. O Azulão acabou sendo mais eficiente. Aos 35, Rodrigo Pimpão lançou Delatorre, que escapou do goleiro Vinícius e mandou para as redes.
 
Na etapa final, o CSA assustou primeiro, em cobrança de falta venenosa do atacante Marco Túlio, da intermediária, que Vinícius conseguiu defender. Mas foi o Remo quem balançou as redes. Aos 28 minutos, o volante Anderson Uchoa deixou tudo igual com uma batida de longe que Derley, enganado pela quicada da bola, acabou aceitando. O Leão Azul quase virou pouco depois, aos 32, em chute do atacante Edson Cariús que desviou no zagueiro Matheus Felipe e quase pegou na trave direita do time da casa.
 
Aos 36 minutos, o CSA teve o volante Geovane expulso, mas o Remo não conseguiu aproveitar a superioridade numérica. Nos pênaltis, as equipes acertaram todas as cobranças nas cinco primeiras séries. Na sexta sequência, o atacante Wallace marcou para os paraenses e o lateral Vitor Costa desperdiçou para o Azulão, confirmando a classificação do Leão Azul.
 

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados