• Início
  • Notícias
  • Nos pênaltis, Vila Nova e Criciúma avançam na Copa do Brasil

Criciúma buscou empate no segundo tempo para depois avançar nos pênaltis

Nos pênaltis, Vila Nova e Criciúma avançam na Copa do Brasil

Por Rogério Vidmantas
Imagem: Caio Marcello/AGIF/CBF
Colorado eliminou o Juventude e o Tigre deixou para trás a Ponte Preta
 
Mais dois times avançaram para a terceira fase da Copa do Brasil nesta quinta-feira (8) em duas disputas que terminaram nos pênaltis. Em Santa Catarina, o Criciúma-SC eliminou a Ponte Preta-SP depois de um empate no tempo normal em 1 a 1 (veja abaixo). Em Goiás, o Vila Nova-GO teve o mesmo resultado com o Juventude-RS e também seguiu em frente no desempate.
 
Criciúma
 
No Estádio Heriberto Hülse, o Criciúma criou a primeira boa chance, aos 26 minutos, com Alemão, que aproveitou uma sobra dentro da área, após bate-rebate, e por pouco não abriu a contagem. Na sequência, Gabriel Silva e Eduardo também assustaram para o Tigre. Já a Ponte Preta chegou mais ao ataque na parte final do primeiro tempo. Camilo, aos 39, bateu falta com perigo e Apodi, aos 45, finalizou rente ao travessão. Mas foi João Veras, já nos acréscimos, que de frente para a meta adversária teve a grande chance da Macaca, mas mandou para fora.
 
Na volta do intervalo, a Ponte Preta manteve a pressão no setor ofensivo e, aos 14 minutos, Camilo teve mais uma oportunidade em cobrança de falta, mas dessa vez a bola foi morrer no fundo das redes: 1 a 0. Quatro minutos depois, os visitantes quase anotaram o segundo com Niltinho, que carimbou o poste. Enquanto do lado tricolor Philipe Maia, aos 27 minutos, anotou um golaço de voleio, após jogada de escanteio, e garantiu a decisão nas penalidades. 
 
Na marca da cal, o Criciúma converteu as cinco penalidades, com Pedrinho, Hélder, Claudinho, Eduardo e Marcus Índio, e venceu a disputa por 5 a 4.
 
Goiânia
 
Logo aos cinco minutos no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, Eltinho de pênalti colocou o Juventude na frente. Só que a resposta do Vila Nova foi rápida e certeira. No minuto seguinte, Pedro Bambu aproveitou uma sobra, após cruzamento na área, e finalizou para o fundo das redes, igualando em 1 a 1. Mas o que parecia um começo promissor não se concretizou e o confronto perdeu em emoção. De um lado, a equipe jaconera só voltou a assustar na marca dos 33 em arremate de Capixaba. Enquanto o Vila Nova teve boa chance com Pedro Júnior, aos 39. 
 
Depois do intervalo, o jogo mais uma vez ganhou em intensidade. Alan Mineiro, aos quatro, e Nilson, aos cinco, quase marcaram para o Tigre. O primeiro viu Marcelo Carné fazer grande defesa e o segundo errou o alvo. Já o Juventude levou perigo em cabeçada de Elton, aos oito, que parou nas mãos do goleiro Georgemy. Tentando se impor dentro de casa, o Vila Nova passou a comandar as ações ofensivas. Pedro Júnior, aos 29 e aos 35, não conseguiu aproveitar as oportunidades criadas. E, aos 36, Dudu também arriscou para o Colorado, mas mandou rente à trave. Com o empate persistindo até o apito final, a decisão do classificado se encaminhou para as penalidades.
 
Com a bola na marca da cal, Pedro Júnior, Arthur Rezende, Celsinho e Henan converteram as cobranças do Vila Nova, que também contou com uma defesa do goleiro Georgemy para garantir a classificação rumo à terceira fase vencendo por 4 a 3. 
 

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados