• Início
  • Notícias
  • Brasil fica de fora da disputa pelo Oscar de filme internacional

Brasil fica de fora da disputa pelo Oscar de filme internacional

Premiação anunciou pré-indicados em diversas categorias; curtas nacionais também não apareceram
 
A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, responsável pela entrega do Oscar, divulgou nesta terça (9) uma lista com os filmes que estão no páreo em diversas categorias da premiação. O Brasil, pelo 22º ano consecutivo, vai ficar de fora da disputa de melhor filme internacional.
 
O país tentava uma vaga com o documentário "Babenco: Alguém Tem que Ouvir o Coração e Dizer Parou", de Bárbara Paz, mas foi preterido por filmes vindos de Dinamarca, Grécia, República Tcheca, Romênia, Rússia, México, Guatemala, Chile, Costa do Marfim, Bósnia-Herzegovina, Taiwan, Irã, Hong Kong, Tunísia e França.
 
Foi com "Central do Brasil" que o país tentou a estatueta pela última vez, em 1999. Em 2008, "O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias" chegou a ser pré-indicado, mas não entrou na lista final de nomeados.
 
Com o anúncio desta terça, as expectativas brasileiras também acabaram frustradas em outras categorias, principalmente as destinadas a curtas-metragens, nas quais obras nacionais eram elegíveis. Tinham chances a animação "Umbrella" e os documentários "Carne" e "Filhas de Lavadeira".
 
"Bacurau", que não foi escolhido para concorrer em filme internacional no ano passado, era ventilado como uma possibilidade para estatuetas técnicas, mas ficou de fora das corridas anunciadas por enquanto. O filme de Juliano Dornelles e Kleber Mendonça Filho ainda pode aparecer em outras categorias, cujos indicados serão revelados no dia 15 de março.
 
Nove categorias foram contempladas nesta seleção de pré-indicados ao 93º Oscar. Os filmes que aparecem nas listas ainda não estão indicados ao prêmio, mas são os únicos ainda na corrida para tentar uma nomeação.
 
A cerimônia do Oscar está marcada para o dia 25 de abril, dois meses mais tarde do que costuma acontecer, devido à pandemia de Covid-19.
 

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados