Paulo Henrique Salmázio foi árbitro do empate entre Comercial e Aquidauanense na semifinal

Federação define arbitragem do primeiro jogo da decisão

Por Rogério Vidmantas
Imagem: Franz Mendes
Águia Negra e Aquidauanense fazem partida de ida neste domingo, em Rio Brilhante
 
Depois de uma temporada, com paralização por causa da pandemia da covid-19 e, mais uma vez, participação do TJD-MS por erro dos clubes, o Campeonato Sul-Mato-Grossense começa a definir o campeão neste domingo (20), às 15h, em Rio Brilhante. Pelo segundo ano seguido, Águia Negra e Aquidauanense se enfrentam pelo título, conquistado ano passado pelos rubro-negros. Desta vez, porém, a vantagem da igualdade e de decidir em casa é do Azulão.
 
Nesta quinta-feira (17), a Comissão de Arbitragem da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS) definiu a arbitragem para a partida de ida. Paulo Henrique Salmazio comanda a partida no Estádio Ninho da Águia, auxiliado por Marcos dos Santos Brito e Sérgio Alexandre da Silva. Salmazio trabalhou em uma partida do Aquidauanense na semifinal. Ele foi o árbitro do jogo de ida contra o Comercial, empate sem gols no Estádio Morenão, em Campo Grande. 
 
Final repetida, vantagem invertida
 
Aquidauanense e Águia Negra chegam à decisão com campanhas bem parecidas. Desconsiderando a fase de quartas de final em que ambos avançaram sem jogar, graças às desistências de Corumbaense e Maracaju, respectivamente, a diferença de pontuação foi mínima. O Azulão fez 18 pontos na primeira fase e mais quatro na semifinal, totalizando 22 até agora. O Águia também somou 18 na primeira fase, mas na semifinal avançou com três pontos, parando em 21.
 
A situação é a inversa de 2019, quando a vantagem era do Águia Negra e foi o que decidiu o título. No jogo de ida, em Aquidauana, o time de Rio Brilhante venceu por 2 a 1. Na volta, no Ninho da Águia, a vitória foi do Aquidauanense por 1 a 0. O placar agregado de 2 a 2 e três pontos para cada lado beneficiou, portanto, a melhor campanha geral do Águia que levantou a taça.
 

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados