• Início
  • Notícias
  • Juventude AG divulga projeto para disputar Liga Nacional de Futsal 2021

Thiago Altomare, técnico Lucas Chioro, Anderson de Andrade e o jogador Simi

Juventude AG divulga projeto para disputar Liga Nacional de Futsal 2021

Por Rogério Vidmantas
Imagem: Franz Mendes
Time douradense mandará seus jogos no Ginásio da Unigran totalmente remodelado
 
O Mato Grosso do Sul vai ter um time na Liga Nacional de Futsal em 2021. Neste sábado, o Juventude AG, de Dourados, fez o lançamento do projeto para a próxima temporada e tem como carro chefe a disputa da principal competição do país, tendo como adversários equipes tradicionais como o Corinthians, São José Futsal-SP, Jaraguá Futsal-SC, Minas Tênis Clube-MG, Real Brasília Futsal-DF, Foz Cataratas-PR, Atlântico-RS, Joinville-SC e o Pato Futsal-PR, atual campeão (veja abaixo). A Liga Nacional de Futsal é um dos pilares na grade de transmissão do SporTV. 
 
O evento aconteceu no anfiteatro da Unigran, sendo comandado pelo presidente do clube, Thiago Altomare e contou ainda com Anderson de Andrade, do Mundo do Futsal, um dos parceiros, além de autoridades como o deputado estadual Herculano Borges (Solidariedade) e do vereador Juarez de Oliveira (MDB). A mesa foi composta ainda pelo jornalista Antônio Coca, presidente da Associação dos Cronistas Esportivos de Mato Grosso do Sul (ACEMS) e vice-presidente da ABRACE.
 
Para a disputa da Liga Nacional, o clube douradense buscou um treinador com experiência. O escolhido foi Lucas Chioro, semifinalista em 2019 pelo Jaraguá Futsal e em 2014 com o Corinthians. Comandou ainda o São Caetano e o São José Futsal. No elenco, ainda em formação, o primeiro nome é do experiente pivô e ex-jogador da Seleção Brasileira Simi, que já defendeu, entre outros, Corinthians, São José Futsal, Magnus Futsal e Pato Futsal.
 
Na Liga Nacional 2021, o Juventude AG conta com o apoio da Unigran, que colocou toda a sua estrutura à disposição, além de reformar o ginásio para os jogos, com estrutura para torcedores, atletas e imprensa, investimento de quase R$ 500 mil, além do Governo do Estado, através da Fundesporte. 
 
Sem Brincadeira 
 
A chegada à Liga Nacional de Futsal é a conclusão de um projeto iniciado ainda em 2017, quando o Juventude AG começou a participar de diversas competições pelo Mato Grosso do Sul. “Nosso projeto é muito bem alicerçado em três anos de futsal intensos e apaixonantes. Agora chegamos à Liga Nacional de Futsal e Copa Mundo de Futsal Sub-20 e estamos montando a equipe com base no orçamento que nós temos, tanto no adulto como nas categorias de base. Temos seis atletas do Estado e buscando outros para disputarmos em 2021 pelo menos 14 competições estaduais e nacionais”, disse o presidente Thiago Altomare.
 
Segundo o dirigente, o trabalho agora é montar um elenco competitivo, que começou com o acordo com Simi, que já defendeu o Juventude AG em participações na Copa Morena. “Nos preocupamos em trazer um jogador que fosse uma referência para outros atletas nacionais. Precisávamos também de um treinador vitorioso, que trabalhe na intermediação entre base e adulto e o Lucas Chioro acreditou no projeto proposto para ele de quatro anos, dos quais assinou contrato pelos dois primeiros. Ele falou que não está vindo para Dourados brincar e nós também não estamos brincando”, completa. 
 
Alicerce
 
O Técnico Lucas Chioro tem no currículo equipes importantes do futsal nacional e, em 2019, foi semifinalista com o Jaraguá Futsal, fase que também chegou com o Corinthians em 2014. Agora, inicia em Dourados um trabalho maior do que apenas comandar um time, estruturar um clube para o futuro. “O que me traz aqui é o desafio de estar à frente de um projeto que é pioneiro na região Centro-Oeste e que tende a evoluir. Para isso precisamos de um alicerce forte que precisamos construir em 2021 e vemos aqui muitas possibilidades. Cabe à Comissão Técnica e aos atletas a responsabilidade de ser esse alicerce para o Juventude AG ter nas próximas temporadas mais recursos e estrutura para galgar um cenário de títulos”.
 
Mesmo com as limitações que o primeiro ano impõe, Chioro acredita em boas campanhas. “A gente sonha grande. Sou muito otimista, mas ao mesmo tempo realista. Vamos tentar construir uma equipe aguerrida, competitiva e ir o mais longe possível na Liga Nacional. Mas temos um orçamento modesto para esse primeiro ano, entendemos o processo financeiro da equipe. Não é fácil ser debutante na Liga Nacional, tem a questão da franquia, logística de viagens o que compromete o orçamento, mas vamos buscar fazer contratações de forma cirúrgica, e conseguirmos fazer uma campanha que orgulhe a cidade de Dourados e o Mato Grosso do Sul”, conclui. 
 
 

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados