SERC pode ter novos casos de covid-19

SERC confirma casos de Covid-19, mas todos comunicados

Por Rogério Vidmantas
Imagem: Franz Mendes
Federação afirma que cada clube é responsável em testar e identificar casos antes de jogos
 
A SER Chapadão decide nesta quinta-feira (3) vaga para a semifinal do Campeonato Sul-Mato-Grossense com o Costa Rica EC. A importância da partida ficou em segundo plano depois que a informação de que atletas do clube estariam infectados com covid-19 e o problema não teria sido comunicado à Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS). De acordo com o site Esporte MS, familiares de atletas teriam confirmado o problema. 
 
Procurado pelo Capital News, João Félix, presidente da SERC, disse que os casos identificados no clube foram informados. “Já no primeiro jogo tivemos cinco casos. Quatro deles na faixa IgG e um IgM, que ficou fora. Agora tivemos mais dois casos que nos surpreenderam”, afirmou o dirigente sem citar quais eram esses jogadores. 
 
O teste rápido (exame sorológico) é indicado para pessoas que tiveram sintomas da doença há mais de dez dias. Segundo o resultado, o IgM aponta paciente que está ou esteve infectado, contaminado recentemente e o corpo ainda pode estar lutando contra a infecção. Já no caso de IgG, o paciente teve infecção anterior, com pelo menos três semanas, e está possivelmente imunizado. Neste caso, o jogador está liberado para seguir competindo.
 
Federação
 
Em entrevista ao Capital News, o presidente Francisco Cezário disse que, a princípio, a possibilidade de atletas irem para o jogo com o teste positivo é remota, já que as informações, a cada jogo, são repassadas diretamente pelo médico do clube em um documento que é enviado até ao Ministério da Saúde. O dirigente afirma que o médico que fraudar esse resultado responderia pelo erro pessoalmente. “Segundo o protocolo, o clube realiza exames regularmente e os resultados são preenchidos pelo médico em um portal, é de responsabilidade do clube. Neste portal temos todos os resultados antes que as delegações iniciem viagem para os jogos. Omitir neste documento algum caso de jogador testado positivo é até crime federal”, disse.
 
Cezário disse que o retorno do campeonato só foi possível graças ao esforço da Federação e clubes em seguir as orientações do Ministério da Saúde e da CBF para evitar ao máximo possível que casos de coronavírus não sejam detectados antes das partidas. “A Federação viabilizou junto ao Ministério da Saúde e à CBF testes que foram enviados aos clubes e fossem realizados e os resultados enviados antes dos jogos e isso tem sido feito, Assim podemos realizar os jogos em segurança para os envolvidos em todas as áreas”, completa.
 

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados