• Início
  • Notícias
  • Produtores rurais esperam recorde da safra do milho 2021/2022

Boa expectativa é a de colher até 80 sacas por hectare na região sul de MS

Produtores rurais esperam recorde da safra do milho 2021/2022

Imagem: Divulgação
Os produtores rurais de Dourados e região esperam a segunda safra do milho 2021/2022 recorde, chegando a 80 sacas por hectare. Em 2020, esse resultado foi frustrante e oscilou entre 40 a 50 sacas por hectare.
 
“A expectativa para a colheita do milho este ano é bem melhor, se comparada com a safra passada, quando foi frustrante, devido à seca e a geada que nossa região enfrentou”, afirmou o produtor rural e engenheiro agrônomo, Pedro Lima da Costa.
 
Nesse cenário de boas expectativas acontece a 56ª Expoagro em Dourados, maior feira agropecuária de Mato Grosso do Sul. O evento, de 13 a 22 de maio no Parque de Exposições João Humberto de Carvalho, contará com uma vasta programação de palestras, workshops, dias de campo, todas voltadas aos produtores rurais, estudantes e trabalhadores do campo.  
 
Conforme o engenheiro agrônomo Pedro Lima, em 2021, foram colhidos “em torno de 40, 50 sacas por hectare, e este ano, esperamos chegar a 80, isso considerando precipitação pluviométrica (chuva) normal e até o momento, ausência de frio”, afirmou.
 
Dados do Siga MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio), em Dourados, por exemplo, apontam que do total de 159.910,63 de área plantada, 80% é considerada ‘bom’ e 20% ‘regular’. Índice que se mantém aos demais municípios do Sul do Estado (Itaporã, Douradina, Deodápolis, Angélica, Ivinhema, Glória de Dourados, Fátima do Sul, Vicentina, Caarapó e Juti).
 
Outra expectativa, na avaliação de Pedro Lima é quanto à 56ª Expoagro, que este ano volta com atividades presenciais. “Há uma ansiedade por parte de todos para essa volta, e quanto os produtores rurais, a espera se deve ao fato da troca de experiência e todo o conhecimento e tecnologia que a feira oferece”, disse.
 
Brasil
 
Recentemente, a consultoria Datagro elevou sua estimativa para a safra brasileira de milho 2021/22, incluindo produção de verão e inverno, de 118,31 milhões de toneladas previstas em março, para 118,73 milhões de toneladas. Se confirmado, o volume será 35% maior do que o colhido na temporada 2020/21, de 87,72 milhões de toneladas.
 
A área plantada com o cereal na safra 21/22 também foi elevada. Deve crescer 9% na comparação com a temporada anterior, de 20,47 milhões de hectares para 22,21 milhões de hectares.
 
Para a safra de milho verão, a consultoria aumentou a previsão de produção de 24,74 milhões de toneladas para 24,80 milhões de toneladas – sendo 17,95 milhões de toneladas do Centro-Sul e 6,85 milhões de toneladas do Norte/Nordeste.

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados