• Início
  • Notícias
  • UFGD, junto a Ecossistema de Inovação, prepara lançamento de “Pacto para a Inovação”

Reunião entre os atores do Ecossistema de Inovação de Dourados

UFGD, junto a Ecossistema de Inovação, prepara lançamento de “Pacto para a Inovação”

Por Jornalismo ACS/UFGD
Imagem: Arquivos do Ecossistema de Inovação de Dourados
Ecossistema de Inovação de Dourados, projeto lançado em 2020 e integrado pela Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) e diversas outras instituições e seus representantes locais, atualmente prepara o lançamento de um “Pacto para a Inovação”. O documento, que tem previsão de conclusão até o fim do ano, deve ser assinado por todos os atores participantes da iniciativa.
 Além do pacto, está sendo preparada a implantação conjunta de um Centro de Inovação, estrutura física que permitirá melhor atendimento das demandas do Ecossistema de Inovação de Dourados.
 Essas ações são as atividades iniciais propostas pela Fundação Centro de Referência em Tecnologia Inovadora (CERTI), contratada pelo SEBRAE – que é integrante do grupo – para apoiar a execução do planejamento elaborado pelo Ecossistema.
 
O PACTO
 A construção do “Pacto para a Inovação” está sendo realizada com base nos objetivos e nas metas de cada instituição integrante, quanto ao empreendedorismo e à inovação. Sob orientação da Fundação CERTI, que se reuniu com cada um dos atores do Ecossistema, foi realizado um mapeamento.
 
 Nesse sentido, a UFGD tem considerado os pontos indicados pelos integrantes do Ecossistema e pelos participantes das reuniões para atualização do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da Universidade.
 
 O pacto, portanto, trará objetivos comuns a todos e, também, objetivos específicos, sempre pautados pelas três estratégias de ação do grupo: estímulo ao empreendedorismo inovador, ampliação da integração entre os atores do Ecossistema e fortalecimento do mercado de inovação e tecnologia de Dourados.
 
 O professor Mábio Silvan José da Silva, chefe da Divisão de Incubadoras, da Pró-reitoria de Extensão e Cultura (PROEX), explica que, para a UFGD, após o mapeamento realizado pela Fundação CERTI, três objetivos foram formulados:
 
 1. Apoiar/incentivar novos empreendimentos e estimular a inovação;
 
 2. Auxiliar os empreendimentos (ideias e serviços) vinculados à Divisão de Incubadoras, para que possam contribuir com o desenvolvimento econômico e tecnológico regional e;
 
 3. Apoiar o desenvolvimento tecnológico e a transferência de tecnologias.
 
 “O ‘Pacto para a Inovação’ permitirá uma atuação conjunta e incisiva dos diferentes atores do Ecossistema, que deverá resultar em ações de promoção e estímulo ao empreendedorismo e à inovação, a citar: projetos colaborativos para inserção e/ou divulgação de disciplinas de empreendedorismo e inovação para professores e alunos da Rede Municipal de Ensino; promoção de atividades de capacitação empreendedora dentro das universidades e dos centros de ensino; regulamentação e ampliação de uma rede de mentores junto à Divisão de Incubadoras e ao Centro de Inovação; disponibilidade de ambiente que promova a criatividade e a integração de ideias; suporte no desenvolvimento de novas ideias, para que se materializem em produtos e/ou serviços ofertados à sociedade, entre outras ações”, elenca o docente.
 
 Ele diz que atividades como essas contribuirão para o desenvolvimento regional, por meio do estímulo à geração e ao crescimento de novas startups e empresas, a partir de ideias e projetos de pesquisa, convergindo na geração de renda e de empregos.
 
 Foram estabelecidas, ainda, nove metas para a UFGD:
 
 1. Reestruturar as incubadoras em termos de organização de espaço físico e capacitação de recursos humanos;
 
 2. Estabelecer um calendário de editais que permita continuidade e constância na quantidade e na qualidade de empreendimentos em pré-incubação ou incubação;
 
 
3. Melhorar/ampliar a divulgação dos editais de seleção;
 
 
 4. Aperfeiçoar os processos de pré-incubação e incubação, através da informatização;
 
 5. Aproximar empresas júniores das atividades na Divisão de Incubadoras, por meio de editais de mentorias ou de acordos de cooperação;
 
 6. Melhorar a comunicação e ampliar a divulgação das atividades de pré-incubação ouincubação para a Universidade e para o mercado/empresas;
 
 7. Gerar e fortalecer as parcerias colaborativas com as instituições integrantes do Ecossistema de Inovação;
 
 8. Dispor de servidor para atender no futuro Centro de Inovação, facilitando o contato/acesso à comunidade. Atualmente, a Divisão de Incubadoras da UFGD está localizada na Unidade 2 (Cidade Universitária), estando, segundo o público externo, muito distante, e
 
 9. Obter certificação do Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (CERNE - Nível 1).
 
 O ECOSSISTEMA
 Composto pela união de governo, universidades, empresas, instituições de apoio e/ou organizações não-governamentais, instituições científicas, tecnológicas e de inovação, canais de comunicação, entre outros atores, o Ecossistema de Inovação de Dourados foi criado para alavancar e fortalecer e economia douradense por meio da tecnologia e da inovação.
 
 “O mapeamento realizado apontou que o cenário de inovação na cidade se mostra pujante, possui densidade empresarial no quesito inovação e tecnologia, dispõe de um amplo espectro de universidades e instituições de ciência e tecnologia, com notória competência e boa formação de massa crítica, além de ambientes de inovação que contribuem de maneira decisiva no estímulo ao empreendedorismo inovador”, esclarece Mábio.
 
 Atualmente, as instituições que integram a governança do projeto e que serão signatárias iniciais do “Pacto para a Inovação” são: ACED, ECOINOVA, EMBRAPA, FUNDECT, Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Prefeitura de Dourados, IFMS, IPEGE, SEBRAE, SENAI, SENAR, SESI, SICREDI, Sindicato Rural, Startup MS, UEMS, UFGD, UFMS e UNIGRAN.
 
 “Dada a natureza dinâmica de um Ecossistema de Inovação, no entanto, novos integrantes poderão, a qualquer momento, fazer parte do Ecossistema e do ‘Pacto para a Inovação’, desde que tenham os mesmos objetivos e possam contribuir para o fortalecimento destes”, conclui o representante da UFGD.
 
 Para conhecer mais sobre o projeto Ecossistema de Inovação de Dourados, o documento com o planejamento da iniciativa está disponível para consulta:
 
 
No site do Ecossistema de Inovação de Dourados - https://ecossistemadedourados.com.br/
 
 Ou pelo link direto do arquivo - https://drive.google.com/file/d/1I4I-gYa354VAZsCxos-tWdDwVETJizSh/view

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados