• Início
  • Notícias
  • Evaristo Costa aceita assumir o comando do 'BBB22': 'Esperando a ligação do Boninho'

Evaristo Costa aceita assumir o comando do 'BBB22': 'Esperando a ligação do Boninho'

Evaristo Costa não afastou a possibilidade de retornar para a GloboApós ser demitido da CNN Brasil, o jornalista se ofereceu para a equipe do "Big Brother Brasil 22". "Apresentador ou participante", sugeriu. A conversa surgiu enquanto respondia perguntas enviadas por seus seguidores do Instagram.
 
Ao ser questionado sobre um novo convite para integrar o time de profissionais da CNN Brasil, Evaristo rebateu: "Sabendo que eu passaria por esse lamentável ocorrido? Nunca cometeria o mesmo erro".
 
Evaristo Costa esclarece chances de voltar à Globo
Evaristo comentou as chances de voltar a ocupar algum cargo na Globo. "Saí de lá com as portas abertas para voltar, diferentemente desse último canal que trabalhei. Mas insisto em dizer que meu [período] sabático ainda está em andamento", afirmou.
 
Durante a interação com os fãs, Evaristo avaliou possibilidade de assumir o "BBB22"reality que antes era apresentado por Tiago Leifert. "Esperando a ligação do Boninho. Pode ser para ser um confinado também", sugeriu.
 
Evaristo deixou a Globo em julho de 2017, após 18 anos na emissora e 14 na bancada do "Jornal Hoje". Na CNN Brasil, o jornalista estreou em maio do ano passado no programa de documentários "Séries Originais".
 
Jornalista comenta saída da CNN Brasil
No dia 3 de setembro, Evaristo contou que ficou sabendo da demissão ao voltar das férias, assistindo o intervalo comercial da emissora. O jornalista negou que tenha recebido um pedido de desculpas ou uma retratação da CNN.
 
"Pela forma desrespeitosa com que me trataram? Não se retrataram e estão tentando justificativa para dizer que desvirtuei minha demissão. E, sinceramente, espero que nunca mais se dirijam a mim", disparou.
 
O apresentador destacou também sua indignação com a emissora: "Sendo 0 não indignado e 10 máximo de indignação, minha resposta é 10. Foi um prazer e um desprazer maior ainda". Evaristo recebeu mensagens de apoio de colegas apresentadores, repórteres e diretores da CNN, e criticou a postura do canal:
 
"Poderiam alegar o que quisessem, é direito deles demitir. O que nenhuma empresa pode fazer com funcionários corretos é apunhalar pelas costas e de forma desrespeitosa. O que faz com um, faz com todos".

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados