• Início
  • Notícias
  • Fluminense vence a Chapecoense e se aproxima do G4 do Brasileirão

Fluminense marcou os dois gols no primeiro tempo e na etapa final soube segurar a pressão da Chape pelo empate

Fluminense vence a Chapecoense e se aproxima do G4 do Brasileirão

Por Rogério Vidmantas
Imagem: Lucas Merçon/Fluminense FC
Bodadilla e Luiz Henrique marcaram os gols tricolores e Perotti descontou no placar de 2 a 1
 
O Fluminense vê mais de perto o G4 do Campeonato Brasileiro na rodada que fecha o primeiro turno. Nesta terça-feira (7), o Tricolor foi à Santa Catarina e venceu a Chapecoense-SC por 2 a 1. Bobadilla e Luiz Henrique fizeram os gols dos cariocas, enquanto Perotti descontou para os catarinenses (veja abaixo). O Flu agora está em sétimo lugar, com 25 pontos. Já a Chape permanece na lanterna, com sete pontos somados.
 
O jogo
 
A etapa inicial foi animada na Arena Condá. Logo aos nove minutos, Luiz Henrique fez a jogada pelo lado direito, serviu Samuel Xavier, o lateral cruzou na área, mas a zaga da Chape afastou. No rebote, André tocou para Bobadilla, que encheu o pé para inaugurar o marcador. Aos 17, em cobrança de escanteio de Danilo Barcelos pela direita, Luiz Henrique se antecipou à defesa, na primeira trave, e desviou de cabeça para o fundo do gol, ampliando para 2 a 0.
 
O time catarinense teve sua primeira grande oportunidade aos 19, quando Denner cruzou na área e quase encobriu o goleiro Marcos Felipe, que conseguiu se recuperar e defender. Já aos 22, Anselmo Ramon serviu Bruno Silva na grande área, o atacante finalizou, mas o goleiro do Fluminense apareceu mais uma vez para intervir. Aos 35, Alan Santos aproveitou a cobrança de escanteio, subiu bonito, tocou de cabeça, mas Marcos Felipe defendeu mais uma vez.
 
No segundo tempo, atrás no marcador, a Chapecoense voltou de forma mais ofensiva. E aos 15 minutos, Denner levantou a bola pelo lado esquerdo, ele foi desviada na primeira trave e sobrou para Perotti, na pequena área, apenas empurrar para o gol. O Flu respondeu aos 19, em falta cobrada por Danilo Barcellos na área, que Bobadilla desviou sobre a meta adversária.
 
A Chape ensaiou uma pressão na reta final do duelo, rondou o campo de ataque com maior frequência e teve mais a posse de bola. Mas, teve dificuldade de ser efetiva, como em lance de Anderson Leite, que cruzou, mas Perotti não alcançou a bola aos 33. Já nos minutos finais, a Chapecoense tentou pressionar na bola aérea, mas não conseguiu marcar e o placar se manteve.
 

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados