• Início
  • Notícias
  • Imam alerta sobre perigos do lançamento clandestino de esgoto

Imam alerta sobre perigos do lançamento clandestino de esgoto

Imagem: Ilustrativa
Quem não tem esgoto na rua pode instalar um tanque séptico
 
Com sua nascente um pouco acima do parque Antenor Martins, o córrego Água Boa corta o perímetro urbano de Dourados. Melhorar a qualidade dessas águas é um dos trabalhos realizados pelo Imam (Instituto Municipal do Meio Ambiente).
 
Como parte da campanha “Cuide do Água Boa”, está a conscientização sobre os riscos dos lançamentos clandestinos de esgoto. “Quando despejado nos rios sem tratamento, ele altera a composição natural daquele ecossistema e traz uma série de danos para o meio ambiente e para as pessoas”, explica o diretor do Imam, Wolmer Sitadini Campagnoli.
 
Como o esgoto doméstico é composto por água (99%) e sólidos (1%). Esses rejeitos sólidos são, em sua maioria, constituídos por matéria orgânica em decomposição, originada de fezes e de atividades humanas em pias, tanques, máquinas de lavar, chuveiros entre outros.
 
O Imam alerta para que a população não conecte as tubulações de esgoto na rede de águas pluviais (chuva), porque esse material não será tratado. “É importante que os moradores liguem suas casas à rede de esgoto, e caso o sistema não esteja disponível, que faça a instalação de um tanque séptico”, ressalta Campagnoli.
 
O tanque é uma estrutura que impermeabiliza o solo, no fundo e nas laterais. Nela a fração sólida é depositada no fundo, passando por processo de decomposição, por meio de fungos e bactérias. Assim, ocorre um tratamento simplificado. “Quando atinge sua capacidade máxima, o tanque séptico precisa ser esgotado por uma empresa especializada, que destinará corretamente o material”, pontua o IMAM.
 
Infelizmente em Dourados ainda é comum o uso de fossas negras, que são basicamente, escavações no solo, sem qualquer proteção, que recebem os esgotos. Porém, essa alternativa é proibida, polui o ambiente, contaminando até mesmo o lençol freático.
 
Outro ponto importante é a caixa de gordura. Sem ela, os resíduos vão se deslocando pela rede coletora de esgoto, formando grandes massas que podem obstruir as tubulações e provocar transbordamento.
 
Quem tiver dúvidas pode procurar o IMAM para receber orientações tanto sobre a rede como as alternativas disponíveis. “Evite a contaminação de milhares de litros de água, além de gastos desnecessários com manutenções na rede, que podem se refletir no aumento de sua fatura de água. Respeite o meio ambiente e economize”, reforça Campagnoli.

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados