Mulher é picada por cobra ao usar vaso sanitário na Austrália

compartilhe:

A serpente era uma píton-carpete de 1,5 metros, que não é venenosa.

Uma mulher foi mordida por uma cobra que estava escondida dentro de um vaso sanitário em Brisbane, na Austrália.

Helen Richards, de 59 anos, foi atacada na última terça-feira, quando foi ao banheiro no escuro na casa de um parente.

Ela contou à imprensa local que sentiu uma “picada afiada” quando sentou no vaso.

“Eu dei um pulo com as calças arriadas e me virei para ver o que parecia ser uma tartaruga de pescoço comprido voltando para dentro do vaso”, disse Richards ao jornal australiano The Courier Mail.

Mas o réptil era, na verdade, uma cobra píton-carpete de 1,5 metros. Esta espécie de serpente, que não é venenosa, é bastante comum ao longo da costa leste do país.

A cobra pode ter entrado no vaso sanitário à procura de água por causa do calor, diz a tratadora
A cobra pode ter entrado no vaso sanitário à procura de água por causa do calor, diz a tratadora. Foto: JASMINE ZELENY / BBC News Brasil

A tratadora Jasmine Zeleny, que foi chamada para resgatar o réptil, descreveu as cobras píton-carpetes como relativamente inofensivas.

“Infelizmente, a porta de saída da cobra foi bloqueada, ela se assustou quando Richards sentou e atacou com medo”, explicou à BBC.

“Quando cheguei lá, ela tinha prendido a cobra e se acalmado. Richards lidou com a situação toda muito bem.”

Segundo Zeleny, a australiana tratou as pequenas marcas de mordida com antisséptico. Esta serpente não é venenosa, mas é recomendado tomar vacina antitetânica em caso de picada.

Onda de calor

A tratadora explicou ainda que é comum encontrar cobras procurando água em vasos sanitários quando está muito quente.

A Austrália enfrentou recentemente duas semanas de calor extremo que bateu dezenas de recordes em todo o país.

Várias espécies de animais selvagens sofreram, com relatos de mortes em massa de cavalos, morcegos nativos e peixes.

Jeep

WHATSAPP DIÁRIO

Logo whatsapp Diario MS