Júnior e Maurício precisam esclarecer porque culparam a imprensa

compartilhe:

De Olho – 14/03/2019

DE OLHO

Pagamento do PIS

A Caixa Econômica Federal inicia hoje o pagamento do Abono Salarial (PIS – Programa de Integração Social) do calendário 2018/2019, para os trabalhadores nascidos em maio e junho. Os valores variam de R$ 84 a R$ 998, de acordo com a quantidade de dias trabalhados durante o ano base 2017. O Abono Salarial permanecerá disponível para todos os beneficiários até 28 de junho de 2019.

 …

Dia dos animais

O Dia Nacional dos Animais é comemorado anualmente em 14 de março no Brasil. Tal data tem o objetivo de conscientizar as pessoas sobre os cuidados que devem ser dados aos animais, sejam domésticos ou selvagens. Conforme a legislação brasileira, maltratar animais é crime. Como maltrato entende-se: bater, deixar sem alimentos, água e abrigo, deixar preso, não tratar das doenças e abandonar os animais domésticos. Os animais também são lembrados em 4 de outubro, considerado o Dia Mundial dos Animais, em homenagem ao nascimento de São Francisco de Assis, padroeiro dos animais pela Igreja Católica.

Culpa

‘Vereadores culpam imprensa e negam cassação de colegas’. Esta foi a manchete da edição de terça-feira do Diário MS. Foi baseada em declarações feitas pelos vereadores Júnior Rodrigues (PR) e Maurício Lemes (PSB) como defesa (e justificativa) para os relatórios de duas comissões processantes que eles mesmo assinaram.

Culpa, ainda

Na segunda-feira, os dois relatores culparam a imprensa pela instalação das comissões processantes e ainda cutucaram o Ministério Público, mesmo tendo ignorado as provas levantadas no âmbito da Operação Cifra Negra e que foram formalmente entregues aos nobres edis pelo próprio MPE.

Mais culpa

Assim, na segunda-feira, os dois relatores assinaram o documento que foi protocolado na secretaria da Câmara, defendendo sumariamente o arquivamento dos pedidos de cassação dos mandatos dos vereadores Idenor Machado (PSDB) e Denize Portolann (PR).

Culpa esquecida

Só que na noite de terça-feira, um dia depois de defenderem o arquivamento dos dois casos, os dois vereadores simplesmente esqueceram tudo o que escreveram e disseram no dia anterior. E mudaram de opinião!

Culpa divina

No plenário, Júnior Rodigues e Maurício Lemes votaram favoravelmente à continuidade dos trabalhos das duas comissões processantes. Simples assim. Deve ter sido coisa de Deus. Só pode!

Culpa insistente

Passarinho que estava na Câmara na sessão de anteontem contou que Júnior Rodrigues insistiu até o último segundo com seus pares de apoio. Ele queria que todos votassem favoravelmente ao relatório, mas não teve jeito.

Culpa bem insistente

Segundo a ave, os colegas de apoio tinham o mesmo argumento: eles não teriam o que dizer às cobranças que viriam dos eleitores diante do posicionamento tomado na votação. Cobrança, aliás, que já vinha acontecendo antes mesmo do relatório ser tornado público. Vixi!

Sem culpa

Para Júnior e Maurício ficarem realmente ‘bonitos na foto’, ambos precisam vir a público, de novo, e desdizerem o que falaram sobre a imprensa, não é mesmo!

A imprensa

Afinal, e nem é preciso dizer, a imprensa (principalmente o Diário MS) está apenas reportando a seus leitores os fatos que estão acontecendo.

Julgamento

Idenor e Denize (assim como os edis Pedro Pepa e Cirilo Ramão) são culpados ou inocentes? A resposta a esta pergunta está nas mãos das autoridades constituídas. Para isso existem as investigações e todos estão tendo amplo espaço para se defenderem.

Resposta

E cabe aos vereadores que estão exercendo seu trabalho dar respostas à sociedade. Por isso, as comissões processantes estão instaladas. E com prazo de validade correndo.

Imprensa sem culpa

E qualquer que seja o resultado (culpados ou inocentes), o Diário MS apresentará a seus leitores. Já os dois relatores têm muita explicações a dar, né! E, nesse caso, o Diário MS irá cobrar, até para não ser responsabilizado e culpado por algo que não fez.

Nem 1 voto

De qualquer maneira, foi bem surpreendente o resultado das duas votações em plenário que ocorreram na sessão de terça-feira à noite. Não houve sequer um votinho favorável ao arquivamento dos casos.

Cobrança

Passarinho que gosta de avaliar o comportamento de políticos douradenses comentou ontem que os vereadores que integram a base de apoio à administração municipal realmente ficaram receosos, com medo mesmo, da cobrança da opinião pública.

Cobrança, ainda

Como ano que vem tem eleição municipal, os nobres edis já estariam se preocupando com o resultado das urnas. Ou seja, estariam com medo de serem banidos da vida pública por causa do posicionamento tomado. Que coisa, hein!

Maldade

Vídeo com fala do vereador Romualdo Ramin (PDT) começou a circular logo depois do final da sessão de terça-feira. Muita gente criticando a fala dele. Quem conhece o vereador sabe o quanto ele estava sendo sincero e verdadeiro. E que falou seguindo seu jeito simples de ser.

Leia também…

1- Ex-presidente da Câmara convoca reuniões públicas com 3 secretários

2- Comissões processantes têm até hoje para apresentar relatório sobre cassação

Jeep

WHATSAPP DIÁRIO

Logo whatsapp Diario MS