São Bento 02

Escritora venezuelana radicada em Dourados participa da 35ª Feira do Livro de Brasília

compartilhe:
A escritora Rosana Daza lança “Mujer Inmigrante” no Espaço do Autor 2 da 35ª Feira Literária de Brasília. (Foto: Divulgação)

Por Luciano Serafim

Diário MS

 

Radicada em Dourados, a escritora venezuelana Rosana Daza participa hoje da 35ª Feira do Livro de Brasília. A tarde de autógrafos do volume de poemas “Mujer Inmigrante” acontece no Complexo Cultural da República.

“Estou muito feliz e grata com a oportunidade de levar minha história e minhas poesias a outra cidade do Brasil, este país que acolheu a mim e a minha família em um momento difícil que estamos passando na Venezuela”, disse a escritora.

Rosana Daza nasceu na cidade de Valencia, estado Carabobo, na Venezuela, e vive no Brasil há 5 anos. Primeiro morou em Itaquiraí e há 3 anos está radicada em Dourados. É casada com o agrônomo cubano Carlos Garcia e mãe de três meninas, as venezulanas Tania e Tatiana e a caçula “brasileña” Tainá.

“O livro para mim é um baú de lembranças que permitirá manter agora e para sempre uma parte de mim viva. A inspiração maior são minhas filhas, gostaria que elas tivessem a oportunidade de conhecer Venezuela e que a diversidade fosse uma fortaleza em suas vidas. Espero que meu livro possa ser exemplo que se é possível ter distintas línguas, culturas num mesmo lugar e resultar em coisas boas. Neste casso espero que este livro possa dar entender que se pode ser possível”, afirma a escritora.

O título “Mujer inmigrante” foi escolhido pensando não apenas nela, mas em todas as mulheres imigrantes, não só venezuelanas, e sim do mundo todo. “São muitas coisas o que uma mulher vive quando tem que deixar suas raízes e empezar [começar] uma nova vida. Sei que elas, como eu, gostariam de tocar de novo essas coisas que, fora de seu país, dificilmente sabem onde podem estar. Penso que são milhões de razões que faz com que uma pessoa que deixa sua origem tenha uma resistência ante à nova vida. Talvez gostasse muito da vida anterior, mas por motivos externos, tem que matar a quem era”,conta ela.

A autora cursa mestrado em Letras na UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados, na linha de pesquisa Literatura, Cultura e Fronteiras, sob orientação do Prof. Dr. Renato Suttana.

O livro foi lançado em março pela editora Arrebol Coletivo, que desde 2013 publica obras de autores nascido ou radicados em Mato Grosso do Sul. A maioria dos livros é confeccionada de forma artesanal pelos editores Fernanda Ebling e Luciano Serafim.

A FEIRA

A 35ª Feira do Livro de Brasília começou no dia 06 e segue até 16 junho, com 119 expositores, no Complexo Cultural da República, próximo à Rodoviária do Plano Piloto. São 2,4 mil metros quadrados que receberam o nome de “Cidade da Leitura”.

A grande homenageada do evento é Maria da Conceição Moreira Salles (in memoriam), a bibliotecária mineira apaixonada por livros que defendia “bibliotecas vivas”, com exposições, saraus, clubes do livro, aulas de reforço escolar, palestras e eventos musicais.

Jeep

WHATSAPP DIÁRIO

Logo whatsapp Diario MS