Empresa ‘fornece’ marmitas até para hospital que não funciona

compartilhe:

De Olho – 07/02/2019

DE OLHO

Marmitas em notas

E tem aquela historinha da empresa de marmitas, especializada em fornecimento para o setor público. Diz que a tal empresa é tão eficiente, mas tão eficiente, que vinha tirando nota fiscal até mesmo para um hospital que nem sequer estava funcionando. E sem entregar o produto. Que coisa, hein!

Dia do gráfico

O profissional gráfico é o empregado responsável pela operacionalização de máquinas copiadoras e impressoras, um cargo de vital importância na sociedade da informação, em que a difusão de dados, publicidades, informações e notícias ocorre cada vez mais rapidamente. Embora a informática atue no sentido de tornar digital tudo o que era antes apenas impresso, o papel das gráficas e de seus profissionais continua sendo muito relevante. Hoje se comemora o Dia Nacional do Gráfico, que também pode ser entendido como Dia Nacional do Profissional Gráfico.

Plenário

Ficou bem esquisito o caso dos vereadores Júnior Rodrigues e Jânio Miguel (ambos do PR) que simplesmente deixaram o plenário da Câmara de Dourados justamente no momento de votar pela admissibilidade de pedido de cassação do mandato de 4 vereadores envolvidos em denúncias de corrupção.

Sem plenário

Os dois vereadores simplesmente deixaram o plenário e não participaram da votação, ocorrida na sessão de segunda-feira. Júnior Rodrigues ainda declarou, em alto e bom som, que não iria votar para cassar o mandato de qualquer colega.

No plenário

Uai, fica difícil de entender porque os dois vereadores então aceitaram integrar as comissões processantes, já que poderiam ter solicitado à Mesa Diretora para serem excluídos do sorteio.

Relator de 2

Júnior Rodrigues é relator da comissão processante que vai julgar a quebra de decoro do colega Idenor Machado (PSDB). E também é relator na comissão que julgará o vereador-afastado Cirilo Ramão (MDB).

Outro relator de 2

Por sua vez, Jânio Miguel é o presidente da comissão que julgará Idenor. E é o relator da comissão que julgará Pedro Pepa (DEM), também afastado do cargo pela justiça.

Finanças

Apesar da lenta recuperação do mercado de trabalho, foi possível observar uma sensível melhora na situação financeira dos consumidores em 2018. Não só a inadimplência calculada pela Boa Vista caiu 1,1% em relação a 2017, como já havia registrado queda de 3,3% em relação a 2016 –, como também recuou o tempo médio para quitação de dívidas após a inserção no cadastro de inadimplentes, o SCPC – Serviço Central de Proteção ao Crédito.

Finanças, ainda

Segundo levantamento realizado pela Boa Vista, com abrangência nacional, os consumidores demoraram em média 117 dias – o equivalente a 3,9 meses – para quitar suas dívidas em 2018 após serem incluídos na base de inadimplentes do SCPC. Em 2017, o prazo médio foi de 151 dias – ou 5 meses.

Visita

Nova vereadora de Dourados, Mariniza Misoguchi (PSB) esteve no final da tarde de ontem no Diário MS. Com sua equipe já todinha montada, a moça disse que pretende voltar mais atenções principalmente para as áreas de educação e social.

Outra visita

Quem também esteve ontem no Diário MS, mas no início da tarde, foi o novo secretário de Serviços Urbanos, Fabiano Costa. Ele gravou em vídeo entrevista que pode ser conferida no Portal do jornal. Para ver, basta acessar www.diarioms.com.br

Mais visita

E quem também esteve ontem no Diário MS, mas no período da manhã, foi o presidente do Sindicato Rural de Dourados, Lúcio Damália. Ele falou sobre o momento vivido pelo setor do agronegócio e deu algumas pinceladas sobre os preparativos da Expoagro, a feira que acontecerá em maio no Parque de Exposições.

Selic

Na primeira reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do ano, com todas as mudanças políticas e econômicas ainda em andamento, o Banco Central manteve, mais uma vez, a Selic em 6,5%. A taxa está nesse patamar desde o fim do ciclo de quedas, em março de 2018.

Ditadura

A prefeitura de Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro, publicou decreto que declara de utilidade pública, para fins de desapropriação, o imóvel conhecido como ‘Casa da Morte’.

Ditadura, ainda

O local foi usado como centro clandestino pelo Centro de Informações do Exército (CIE) durante a ditadura militar (1964-1985) e lá ocorreram casos de tortura e morte. A decisão da prefeitura foi tomada por recomendação do Ministério Público Federal.

FNDE

O professor Carlos Alberto Decotelli é o novo presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Autor de livros na área de educação e finanças, Decotelli integrou a equipe de transição, instituída após a eleição do presidente Jair Bolsonaro. Segundo nota do FNDE, ideias e estratégias debatidas na transição serão implementadas na autarquia.

Leia também…

1- Gilberto Pieretti substitui Marçal Filho no microfone da 94 FM

2- Está aberto o processo para eleição na reitoria da UFGD

Jeep

WHATSAPP DIÁRIO

Logo whatsapp Diario MS