Em fala emblemática, André praticamente assume sua candidatura em 2018

Malagueta – 13/12

 

Puccinelli confirma candidatura

Em vídeo que ganhou as redes sociais no início da noite de ontem, o ex-governador André Puccinelli praticamente anunciou que será candidato ao governo do Estado em 2018, para tristeza daqueles que achavam que a fatura já estava fechada e que um terceiro mandato seriam favas contadas. A fala de André Puccinelli é emblemática: “Amigas e amigos do Facebook, estou assumindo a presidência do PMDB a nível de Estado, e que tem a incumbência de no ano que vem conduzir o partido nas eleições. Teremos, como vocês sabem, candidato próprio ao governo de Mato Grosso do Sul. O PMDB vai disputar as eleições para vencer, com um bom programa de governo e com a participação de todos os segmentos da sociedade, para construirmos um futuro melhor para toda a nossa gente. Vamos fazer tudo isso respeitando você e respeitando os nossos adversários. Vamos fazer uma campanha firme, mas com ética, sem qualquer tipo de ataque pessoal. Vamos enfrentar, vamos debater, vamos lutar por você e por Mato Grosso do Sul, numa luta sem medo e sem ódio. Conte conosco”. O vídeo deve ter abalado as estruturas dos atuais inquilinos do Parque dos Poderes.

 

Reafirmando a Candidatura

Na sequência do vídeo, Paulo Siufi reafirma que o PMDB terá candidato competitivo e que tem trabalhado para mostrar na campanha eleitoral de 2018, com o compromisso de recolocar o Mato Grosso do Sul na rota do desenvolvimento. A fala de Siufi, aliado ao sorriso de canto de boca, não deixa dúvidas que o tal candidato será mesmo André Puccinelli.

 

Exemplo de Austeridade

Enquanto prefeituras importantes de Mato Grosso do Sul chegam ao fim do exercício fiscal com as finanças totalmente comprometidas, com salários atrasados e sem expectativa para o décimo terceiro salário dos servidores, a Câmara Municipal de Dourados dá exemplo de gestão, austeridade e responsabilidade fiscal.

 

Salvando os Servidores

Ao antecipar a devolução de R$ 4 milhões do excedente do duodécimo ao Executivo Municipal, a vereadora Daniela Hall (PSD) revela que os vereadores estavam corretos quando decidiram conduzi-la à presidência da Casa de Leis mesmo sendo uma debutante na vida pública. Mais importante: a vereadora demonstrou que é possível definir prioridades, fazer os pagamentos em dia, investir em melhorias do Poder Legislativo e, ainda assim, economizar para ajudar o Executivo Municipal a fazer frente para despesas importantes no encerramento do ano fiscal.

 

Mais R$ 1,5 milhão

Além dos R$ 4 milhões devolvidos antecipadamente à prefeita Délia Razuk (PR), a Câmara Municipal de Dourados ainda deve reembolsar o Executivo Municipal em mais R$ 1,5 milhão. É um dinheiro que cairá do céu para a prefeitura, já que setores importantes para a população corriam risco de sofrer prejuízo de continuidade em virtude do atraso de salários.

 

Socorro à Funsaud

O socorro mais emblemático será para os servidores da Fundação de Serviços de Saúde (Funsaud) que trabalham no Hospital da Vida e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Eles corriam o risco de ficar sem o 13º salário, mas com a devolução dos R$ 4 milhões pela Câmara de Vereadores, a prefeita Délia Razuk vai poder usar R$ 1,3 milhão para honrar a gratificação natalina de categoria.

 

Ameaça de Greve

O presidente da Comissão dos Funcionários da Funsaúd, Robson Adriani Roques Dauzacher, não descartava a possibilidade dos servidores da Fundação de Serviços de Saúde cruzarem os braços diante da falta de pagamento do 13º salário. Agora que o dinheiro para pagar o abono até o dia 20 de dezembro está garantido, a possibilidade de paralisação dos serviços no Hospital da Vida e na UPA está praticamente descartada.

 

IPTU da Maldade

As pessoas que compraram terreno em loteamento popular para construir a tão sonhada casa própria estão curiosas para saber como os vereadores vão se comportar na votação do Projeto do Executivo Municipal que acaba com a isenção de IPTU pelo prazo de 5 anos nos lotes populares. A ideia da prefeita Délia Razuk (PR) é elevar a arrecadação do município, já que as famílias carentes só começavam a pagar IPTU depois de cinco anos de lançamento do empreendimento e agora vão pagar o imposto dois anos depois.

 

Maldade no IPTU

Será que a bancada da prefeita, formada pelos vereadores Jânio Miguel (PR), Carlito do Gás (PEN) Junior Rodrigues (PR), Braz Melo (PSC), Bebeto (PDT), Cirilo Ramão (PMDB), Romualdo Ramim (PDT), Silas Zanata (PPS), Pedro Pepa (DEM), Juarez de Oliveira (PMDB), Idenor Machado (PSDB), Cido Medeiros (DEM) e Sérgio Nogueira (PSDB), terá coragem de dar esse presente de aniversário às famílias que compraram terreno em loteamento popular em Dourados? Será?

 

PCCR dos Servidores

O Sindicato dos Serviços Municipais de Dourados (Sinsemd) promete mapear os vereadores que votarem contra as conquistas que a categoria garantiu no Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) ainda no governo Murilo Zauith (PSB). O Projeto de Lei encaminhado pela prefeitura foi protocolado e retirado da pauta no mesmo dia por pressão dos servidores e agora a mobilização será para a proposta não voltar mais à Câmara. Espia só!

 

Buraqueira da Sanesul

Alguém precisa enquadrar a Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul) para que a estatal coloque um fim aos serviços de péssima qualidade que vem sendo feito nas ruas de Dourados. A empresa contratada para fazer as ligações na nova rede construída com recursos do governo federal, abre as valetas mas não faz os reparos com a mesma presteza.

 

Sanesul Buraqueira

A coluna já alertou que o serviço que a contratada está fazendo precisa melhorar muito para ficar ruim e, mais grave, tem bairro que acabou de ser asfaltado e já está cheio de remendos mal feitos. Fica a sugestão para que a Prefeitura de Dourados faça valer o poder concedente e cobre da Sanesul melhor qualidade pelos serviços que são feitos nas ruas asfaltadas de Dourados.

 

Posto do Santo André

O secretário municipal de Saúde de Dourados, Renato Vidigal, está se especializando em confusão. A informação da vez agora é que a Secretaria Municipal de Saúde decidiu fechar o Posto de Saúde do Jardim Santo André, um dos maiores e mais movimentados do município. Os funcionários chegaram a convocar a imprensa para a cobertura jornalística de um protesto que ocorreria hoje às 9h, em frente ao posto, mas o movimento acabou abortado. Vai vendo.

 

Ardidas

 

  • Veja essa: A Polícia Federal cumpriu hoje mandados judiciais nos gabinetes dos deputados Carlos Eduardo Gaguim (Podemos) e Dulce Miranda (PMDB), ambos do Tocantins, na Câmara Federal. A ação foi autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a pedido da Procuradoria Geral da República, e faz parte da sexta fase da Operação Ápia. Ao todo foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão e 8 de intimação contra investigados citados em acordo de delação premiada. Dulce é casada com o atual governador do Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB).

 

  • A nova etapa da Ápia mira os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro decorrentes de vários pagamentos de propinas realizados pela Construtora Rio Tocantins (CRT), do delator Rossine Ayres Guimarães, a políticos. Segundo a PF, empresas eram contratadas sem licitação, mediante o pagamento de propina, e não prestavam o serviço acordado. A PF explica que a Operação Ápia foi deflagrada em outubro de 2016 para desarticular uma organização criminosa que atuou no estado corrompendo servidores públicos, agentes políticos, fraudando licitações públicas e execução de contratos administrativos celebrados para a terraplanagem e pavimentação asfáltica em várias rodovias estaduais em valores que superaram a cifra de R$ 850 milhões.

 

  • As obras foram custeadas, segundo os investigadores, por recursos públicos adquiridos pelo estado, por meio de empréstimos bancários internacionais e com recursos do BNDES, tendo o Banco do Brasil como agente intermediário dos financiamentos no valor superior a R$ 1 bilhão. Os recursos adquiridos tiveram a União Federal como garantidora (fiadora) da dívida contraída com Banco do Brasil e foram batizados pelo Governo Estadual como Programa Proinveste e Proestado.

 

  • A investigação apontou para um esquema de direcionamento das contratações públicas mediante pagamento de propina a empresários que se beneficiavam com recebimentos por serviços não executados, informa a Polícia Federal. O núcleo político da associação criminosa era responsável por garantir as contratações e o recebimento de verbas públicas indevidas por parte dos empresários corruptores.