Banner São Bento

Eleição da Mesa Diretora está marcada para amanhã

compartilhe:

O Diário MS já havia alertado ontem de manhã, através da coluna Malagueta, que poderia ocorrer prisão de vereadores na Câmara de Dourados. A reportagem apurou que vereadores que não apoiam a chapa encabeçada por Pedro Pepa (DEM) já teriam aderido naturalmente à candidatura de Alan Guedes (DEM) para a presidência e que esse mesmo grupo fechou 9 votos, ou seja, estaria a apenas um voto da vitória.
Um indicativo de baixa na bancada de sustentação da prefeitura Délia Razuk (PR) na Câmara de Vereadores, que sempre contou com, no mínimo, 13 votos, foi a votação de emendas ao Projeto de Lei Orçamentária para 2018 que recebeu 11 votos favoráveis, contrariando interesse do Executivo Municipal.
A leitura é que dos 11 votos que ficaram contra a posição do Executivo, exatos 10 estarão juntos na chapa encabeçada pela oposição. O fato é que Pedro Pepa encontrava resistência, mesmo antes da prisão, para presidir a Câmara de Vereadores de Dourados, ainda que tenha apoio irrestrito do Poder Executivo, já que vinha sendo um aliado de primeira hora da prefeita Délia Razuk e tinha livre trânsito nas secretarias municipais e departamentos.
Vereadores da base do Executivo já teriam avisado que votariam na chapa adversária caso Pepa insistisse em disputar a presidência, o que acabou levando ao apoio natural do grupo dos nove parlamentares ao vereador Alan Guedes.
Com a prisão de Pepa, Idenor e Cirilo, todos integrantes do grupo que pretendia eleger a Mesa Diretora, a presidência da Câmara Municipal deve ficar mesmo com Alan Guedes, que ontem à tarde registrou a chapa liderada por ele, tendo como vice Elias Ishy (PT), como 1º Secretário Sergio Nogueira (PSDB) e como 2º Secretário Daniela Hall (PSD). O quarteto tem o apoio dos vereadores Lia Nogueira (PR), Olavo Sul (Patriota), Marçal Filho (PSDB) e Madson Valente (DEM), totalizando 8 votos.
A chapa encabeçada por Pedro Pepa tem como vice-presidente Júnior Rodrigues (PR), como 1º-Secretário Silas Zanata (PPS) e como 2º-Secretário Cirilo Ramão (MDB). Com a prisão de três dos 11 do grupo de sustentação da prefeita, agora são oito votos para cada lado.

O RITUAL

A sessão para eleição da Mesa Diretora para o biênio 2019/2020 está marcada para amanhã, às 14 horas. As duas chapas estão concorrendo. Mesmo presos, Pedro Pepa e Cirilo Ramão podem ser votados.
O ritual amanhã é bastante simples: a Mesa anuncia a formação das chapas concorrentes e, sem seguida, começa a votação aberta. Os vereadores são chamados por ordem alfabética e cada um fala no microfone se vota na chapa 1 ou na chapa 2.
Vence a que receber o maior número de votos, ou seja, é por maioria simples. Em caso de empate, a vitória vai para a chapa em que o candidato a presidente for o de maior idade. No caso, entre Pepa e Alan Guedes, o vereador preso ontem é o mais velho.
A Câmara de Dourados foi a primeira de Mato Grosso do Sul a adotar a votação aberta para eleição de Mesa Diretora. (Colaborou Alfredo Barbara Neto)

PBF HALF

WHATSAPP DIÁRIO

Logo whatsapp Diario MS