CBF e clubes negociam calendário que não afete 2021

No retorno, prioridade seria encerrar estaduais e Copa do Brasil

Rogério Vidmantas

Campeonato Brasileiro pode até não ser disputado neste ano (Foto: Alexandre Vidal/CR Flamengo)

 

O futebol brasileiro está todo paralisado por causa da pandemia de coronavírus e ainda não há previsão de retorno às competições. Neste período, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e os clubes discutem como o calendário poderá ser concluído, o que dependerá de quando isso irá acontecer. O consenso, no entanto, segundo o UOL Esportes, existe: a prioridade será concluir os Campeonatos Estaduais e a Copa do Brasil, competições já em andamento, mas essas não devem invadir a temporada 2021.

A justificativa é que os acordos comerciais e de transmissão para os campeonatos da próxima temporada já estão acertados e qualquer mudança mais radicial, como adaptação ao calendário europeu, por exemplo, traria prejuízo a todos os envolvidos.

Sobre os estaduais, a questão política também pesa. A maioria deles estava entrando na reta final quando foram paralisados e, procurado pelos presidentes de federações, Rogério Caboclo, presidente da CBF, afirma que a prioridade é a conclusão das competições em andamento.

Brasileirão

O Campeonato Brasileiro começaria no primeiro fim de semana de maio, o que não vai acontecer. Como a determinação inicial é não invadir a próxima temporada, a maneira como a competição será disputada depende de quando a primeira rodada irá acontecer. A data limite seria o início do mês de agosto e algumas hipóteses estão sendo estudadas, inclusive uma com 19 datas com pontos corridos em turno único ou até 24, com fases decisivas em mata-mata.

Como os clubes já estão antecipando férias, o calendário iria até véspera do Natal e o retorno às atividades aconteceria logo após o Ano Novo. O cancelamento da competição, se essa data de retorno em agosto não for possível, não está descartada.