Campanha Junho Vermelho incentiva doação de sangue

No mês de junho, quando as temperaturas começam a cair por causa do inverno e as doenças respiratórias surgem com mais frequência, as doações de sangue ficam até 80% menores em Mato Grosso do Sul, conforme dados do Hemosul. A situação não é diferente em outros estados do país, e por causa dos baixos estoques de sangue o período passou a ser reconhecido nacionalmente como o mês de incentivo às doações, intitulado como Junho Vermelho.

Diversas parcerias estão agendadas com Hemosul na tentativa de reparar os números preocupantes desse período. Com o Junho Vermelho, o Hemosul consegue promover doações em massa e tenta manter os estoques em níveis adequados para atender a demanda da população. As campanhas e ações têm como objetivo ainda estimular que doadores já cadastrados façam doações em meses mais frios, incentivar que mais pessoas se cadastrem, fazendo com que a causa, Junho Vermelho, alcance o maior número de pessoas possíveis.

“Junho inicia um período crítico para as doações de sangue, o inverno, que afasta os doadores. As parcerias e campanhas são fundamentais para que possamos manter nossos estoques. Mas é muito importante lembrar que precisamos de doações todos os dias e que a população está convidada a praticar este importante ato de solidariedade”, disse a coordenadora do Hemosul, Marli Vavas.

As ações de conscientização do Junho Vermelho começaram no dia 3 na Rede Hemosul do Estado. Os primeiros a participarem da campanha foram os integrantes da Liga do Bem. O grupo, que utiliza a roupa de super-heróis para incentivar ações de cidadania, atua há quatro anos em parceria com o Hemosul, ajudando a alavancar as doações de sangue, o que funciona efetivamente, conforme o órgão.

Na segunda semana de junho, teve coleta dos militares, com um grande número de doadores. Ontem, feriado municipal em Campo Grande, o Hemosul da Capital não funcionou, mas no interior abriu normalmente. Hoje é celebrado o Dia Mundial do Doador de Sangue.

Por meio de parcerias privadas, hoje serão oferecidos lanches especiais para os doadores do Hemosul Coordenador, na Avenida Fernando Corrêa da Costa, mesmo que a doação não possa ter sido efetivada naquele dia. No Hospital Regional, na Capital, nas unidades de Dourados e Ponta Porã o doador também terá um lanche especial. Já na terceira semana de junho, a grande doação será feita pelos policiais militares, como fazem todos os anos.