Banner São Bento

Após três mandatos de deputado federal, Biffi vai disputar vaga para a Assembleia

compartilhe:
Agora do PDT, depois de 28 anos no PT, Biffi vai disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa defendendo sua renovação . Foto: Diário MS

Gleiber Nascimento

 

Após 12 anos como deputado federal pelo PT (Partido dos Trabalhadores), Antonio Carlos Biffi, agora do PDT (Partido Democrático Trabalhista), vai disputar uma vaga nas eleições deste ano para a Assembleia Legislativa. Em visita ao Diário MS na tarde de quarta-feira, o pré-candidato falou sobre seu novo projeto político.

Confiante no novo desafio, Biffi acredita que o partido é o que tem a maior chance de vencer a majoritária este ano. “O PDT tem tudo para sair vitorioso nestas eleições. Sem dúvida temos o melhor nome na disputa pelo Governo do Estado e a nossa liderança nas pesquisas sinaliza a vitória do juiz Odilon”, avalia.

Segundo ele, o PDT precisa de representatividade na Assembleia, considerando que a sigla não conta com nenhum parlamentar. Além disso, defende a necessidade da renovação dos deputados, pois atualmente a maioria possui um forte alinhamento pró-governo e o Legislativo carece de questionamentos necessários sobre a real situação do Estado.

Destaca ainda que a sua experiência no Legislativo o diferencia dos demais candidatos. “O juiz Odilon acredita que toda dificuldade é conversável e eu tenho experiência para ajudá-lo nesse sentido. Atuar no Legislativo estadual tendo passado mais de uma década no federal fortalece e otimiza a atuação parlamentar de um deputado”, opina.

Sendo eleito, Biffi quer dar prioridade a algumas áreas que considera de extrema importância para o desenvolvimento do Estado. “Vamos trabalhar intensamente para gerar empregos em Mato Grosso do Sul e reverter a realidade do país, que está com 14 milhões de desempregados. Na Educação, temos uma rede pública boa, porém só necessita de alguns ajustes. Na Segurança Pública, precisamos sim investir na fronteira, porém, não podemos esquecer das cidades, que são as que mais sofrem com a falta de políticas na fronteira. Já na Saúde, precisamos ampliar os investimentos, pois, nos últimos 10 anos 320 leitos nos hospitais foram fechados, sendo 250 só nos últimos quatro anos”.

Para a Câmara Federal, o PDT conta com dois candidatos principais, o deputado federal Dagoberto Nogueira, que vai disputar a reeleição, e o vereador da Capital Odilon Junior, filho de Odilon de Oliveira.

E para a Presidência da República o partido tem como pré-candidato Ciro Gomes. “Ciro vai trazer um novo tempo para o Brasil. É um homem com visão de mundo e ao que tudo indica irá para o segundo turno com grande chance de vitória”, finalizou.

VIA MAX

WHATSAPP DIÁRIO

Logo whatsapp Diario MS