São Bento 02

Águia Negra segura pressão e conquista terceiro estadual

compartilhe:

Aquidauanense venceu por 1 a 0, placar insuficiente para tirar a terceira taça de Rio Brilhante

Rogério Vidmantas

Mais de 4.500 torcedores acompanharam a conquista de mais um título do Águia Negra (Foto: Noé Faria)

Se a decisão do Campeonato Estadual foi uma festa do interior, a alegria foi maior em Rio Brilhante. O Águia Negra conquistou pela terceira vez o título de campeão sul-mato-grossense de futebol mesmo sendo derrotado pelo Aquidauanense por 1 a 0, resultado possível graças à vitória no primeiro jogo por 2 a 1 e a melhor campanha que o adversário em toda a competição, que lhe deu a vantagem do empate após os dois jogos, o que acabou acontecendo. A partida foi acompanhada por 4.597 torcedores, entre pagantes e não pagantes, com renda de R$ 38.970,00.

O gol da vitória azul foi marcado por Agnaldo no início do segundo tempo, mas a pressão pelo segundo gol não deu resultado, principalmente por causa de uma defesa de Filipe, já nos acréscimos, garantindo o resultado necessário para o título. Tanto o campeão Águia como o vice Aquidauanense estão garantidos na Série D do Brasileiro e na Copa do Brasil em 2020.

O jogo

A obrigação de vencer fez o Aquidauanense ser o time a buscar o gol no Ninho da Águia, mas, apesar de terminar sem gols, a partida teve boas oportunidades no primeiro tempo. Logo aos cinco minutos, Jô, quase um atacante pela esquerda, cruzou após boa jogada. O goleiro Filipe saiu mal do gol e a bola sobrou para Rodrigo Jesus dentro da área. Na hora do chute, o zagueiro Virgulino conseguiu travar e evitar o gol. A resposta veio aos 12 minutos em jogada de bola parada. Marinho cobrou falta na área e Guilherme apareceu livre para cabecear e obrigar Diego a fase uma grande defesa, a primeira dele.

Depois de um tempo de jogo truncado, as chances de gol voltaram. Aos 37, Robinho cobrou lateral na área, a zaga afastou mal e a bola caiu nos pés de Agnaldo de frente para o gol, mas o chute foi por cima do gol. Cinco minutos depois, o Águia voltou ficar perto do gol em tabela de Marinho com Kareca e o meia bateu firme para mais uma defesa de Diego. Nos acréscimos, Salomão cobrou falta com perigo, buscando o ângulo, mas a bola foi para fora.

Na etapa final, bastou a bola rolar para sair o gol do jogo. Logo no segundo minuto, Jô cruzou da esquerda, Filipe soltou a bola ao tentar interceptar e Tiziu conseguiu ficar com o rebote e tocou para Agnaldo, livre na área, dominar e bater no contrapé de Filipe, abrindo o placar. O Águia partiu em busca do empate e quase conseguiu dois minutos depois com Marinho, que tentou encobrir Diego e viu o goleiro do Azulão fazer outra excelente defesa, jogando a bola para fora. Na cobrança do escanteio, Virgulino subiu mais que os marcadores e desviou a bola, acertando o travessão.

O Aquidauanense assustou de novo aos 23 minutos, após cruzamento de Alex Faria que Jesus desviou de cabeça, com perigo, mas para fora. Pouco depois, Gibran, que havia entrado minutos antes, e Salomão trocaram empurrões e foram expulsos pelo árbitro Marcos Matheus Pereira. Com dez cada lado, o jogo ficou aberto com o Azulão pressionando e o Águia, tentando encaixar contra-ataques, sem sucesso.

Já nos acréscimos, faltou pouco para a taça mudar de cidade. Aos 48 miinutos, e jogada pela direita, Agnaldo saiu na frente de Filipe e obrigou o goleiro a desviar a bola, evitando o gol e se redimindo da falha no gol adversário. No contra-ataque, Jorginho se livrou da marcação e, da entrada da área, quase empatou o jogo, porém o chute foi para fora. Mas o lance não fez diferença, já que logo depois a partida acabou com 1 a 0 para o Aquidauanense, mas com a taça ficando em Rio Brilhante.

Jeep

WHATSAPP DIÁRIO

Logo whatsapp Diario MS