São Bento 03

6 mitos e verdades sobre alergias respiratórias

compartilhe:

Problema afeta cerca de 30% da população brasileira e, apesar de comum, é rodeado de mitos

A alergia é uma reação exagerada do sistema imunológico ao entrar em contato com certas substâncias da natureza. E, de acordo com médicos e especialistas, as crianças e os idosos normalmente são os mais afetados por ela.

Segundo dados da ASBAI (Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia), 30% da população brasileira possui algum tipo de reação alérgica, sendo a rinite, bronquite e asma as mais predominantes no outono. “As mudanças climáticas que ocorrem nesta época facilitam a proliferação de ácaros que são potentes desencadeadores de alergia”, comenta a Dra. Ana Paula Moschione Castro, diretora da ASBAI.

Além dos ácaros, fungos, pelos de animais e restos de baratas são os principais desencadeadores das alergias respiratórias. Mas, ainda assim, há diversos mitos que cercam esse problema e que podem acabar prejudicando tratamentos e piorando o bem-estar das pessoas. Confira abaixo, seis mitos e verdades sobre essas alergias.

Verdade: O ar poluído das cidades e as mudanças climáticas contribuem para o problema.

O ar que respiramos é formado por uma combinação de gases, sendo de extrema importância para a vida de todos os seres vivos. Quando o ar fica poluído, a concentração de poluentes aumenta, deixando o ar repleto de substâncias químicas prejudiciais à saúde, provocando, consequentemente, alergias e até mesmo intoxicações.

Mito: Ar-condicionado faz mal aos alérgicos.

O ar-condicionado, como muitos pensam, não faz mal para pessoas alérgicas. A única exigência é usar o aparelho de forma correta para que ele não se torne um possível fator para desencadear problemas. Portanto, manter a limpeza completa em dia e realizar manutenções nos prazos corretos é o ideal para não sofrer com o acúmulo de poeira e bactérias.

Verdade: Purificadores de ar podem evitar crises alérgicas

Atualmente o mercado conta com diversos modelos de purificadores de ar, inclusive alguns com filtros especiais que são eficazes em remover pelos de animais, restos de insetos e outros materiais que provocam surtos de espirros, coceiras e outras reações alérgicas. Portanto, para quem é alérgico, ter um purificador de ar é essencial para manter o clima agradável.

Mito: O frio piora as alergias respiratórias.

Outra questão que gera bastante confusão é sobre o frio piorar os problemas alérgicos. Mas a verdade é que a baixa temperatura por si só não tem o poder de aumentar esse problema. Em contrapartida, as mudanças repentinas são sim o maior agravante. Por isso que, ao notar que o tempo virou, o ideal é se atentar aos cuidados com a saúde.

Além disso, nos períodos mais frios é comum usarmos casacos e cobertas que estavam guardados há muito tempo ou deixar janelas fechadas. Essas ações também facilitam o contato com os ácaros que resulta nas alergias.

Verdade: Produtos de limpeza ou com cheiros fortes causam alergia.

Se você tem alergia, já deve ter notado que alguns produtos para higienização da sua casa acabam te deixando com coceiras e resultam em uma série de espirros que parecem não ter fim. Isso ocorre porque alguns produtos podem ter em sua fórmula características mais invasivas e de fácil irritação ao corpo.

Sendo assim, mantenha os ambientes da sua casa sempre limpos e arejados, mas evite entrar em contato direto com alguns produtos de limpeza que são mais intensos, além de evitar perfumes fortes também.

Mito: Mulheres grávidas não podem usar remédios para asma ou rinite.

A gestante alérgica não precisa se preocupar e pode sim continuar fazendo seus tratamentos para alergia, desde que esteja sob orientação médica. Além disso, os remédios são apenas uma parte da rotina de tratamento, pois o primeiro ponto é sempre manter a casa limpa e longe dos ácaros e poeiras.

Jeep

WHATSAPP DIÁRIO

Logo whatsapp Diario MS