Diário MS
Get Adobe Flash player

Trabalhadores relatam sumiço de contas inativas do FGTS; Caixa explica

PROBLEMAS detectados incluem saldos divergentes entre site do banco, página das contas inativas e telefone

CRONOGRAMA de pagamento das contas inativas, de acordo com o mês de aniversário do trabalhador.

A Caixa Econômica Federal começará a pagar amanhã (10) o saldo das contas inativas do FGTS dos trabalhadores nascidos nos meses de janeiro e fevereiro. No entanto, alguns trabalhadores que consultaram o extrato do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) nos últimos dias relatam que contas inativas que antes apareciam agora sumiram dos canais de consulta do banco.

 

É o caso da jornalista Juliana Saporito Taddone, 37 anos. Ela afirma que na semana retrasada havia consultado seu saldo do Fundo de Garantia em três canais diferentes: no site da Caixa, no site das contas inativas e pelo aplicativo do FGTS, disponível para download em celulares.

Em todos eles, apareciam as seis empresas em que trabalhou, o valor a receber de cada uma e a soma total a que tem direito.

Na semana passada, ao refazer a consulta pelo aplicativo, pelo site das contas inativas e pelo telefone da Caixa (0800 726 2017), a informação era de que apenas uma empresa dava direito ao saque.

“Todos os canais de atendimento mostraram a mesma coisa, que meu saldo disponível é só da última empresa”. Ontem (8), ao consultar o aplicativo do FGTS, a mensagem foi: “não há nenhuma conta vinculada ao seu NIS”.

Ao tentar esclarecer essas diferenças em uma agência, a informação do funcionário foi de que há um problema de sistema, meramente eletrônico, mas que os trabalhadores não serão prejudicados. Disse ainda que os valores serão acertados quando o trabalhador for receber na Caixa (conforme o calendário).

 

CAIXA EXPLICA

Veja alguns casos relatados e o que a Caixa responde:

 

Dinheiro pode ter ido para conta pessoal

Em programa transmitido pelas redes sociais para tirar dúvidas, o diretor-executivo de FGTS na Caixa Econômica Federal, Valter Nunes, disse diz que o “sumiço” do dinheiro acontece porque, na consulta inicial, o valor ainda estava na base comum do FGTS.

Agora, chegando a hora de sacá-lo, o dinheiro é movido para uma conta pessoal do trabalhador no FGTS. O site e o app só têm acesso à base comum, e por isso o saldo não aparece, mas continuaria lá.

 

Saldos divergentes entre site da Caixa, página das contas inativas e telefone

Ao consultar o extrato completo do FGTS no site da Caixa, os trabalhadores conseguem visualizar todas as contas das empresas, inclusive daquelas em que pediram demissão ou foram demitidos por justa causa até 31 de dezembro de 2015. Porém, ao acessar a página específica das contas inativas ou ligar para o 0800 726 2017, a informação é de que não há saldo para receber.

O que diz a Caixa: não esclareceu o motivo da diferença de informações.

 

Conta inativa não aparece na consulta

Ao consultar o saldo do FGTS, a conta de uma empresa da qual o trabalhador pediu demissão não aparece.

O que diz a Caixa: Há algumas situações em que o saldo da conta inativa não aparece na consulta. As principais são:

  • Erros de informação por parte da empresa ao lançar o FGTS: Quando a empresa não dá baixa no contrato de trabalho ou quando não foi feita homologação
  • Erro cadastral no PIS/NIS: número de CPF incorreto; nome do beneficiário aparece com o de solteiro, mas ele é casado; data de nascimento divergente; e nome da mãe cadastrado errado