Banner São Bento

Tanques se posicionam em estrada perto da capital do Zimbábue

compartilhe:

GLOBO.COM

Tanques e outros veículos militares estão estacionados nas cercanias da capital do Zimbábue, Harare, nesta terça-feira (14). Eles estão numa estrada a cerca de 20 km da cidade.

O partido do governo acusou o comandante do Exército de “conduta traidora” em um comunicado emitido na noite de terça (horário local). Segundo o governo, os comentários feitos por Constantino Chiwenga na véspera foram “claramente calculados para perturbar a paz e estabilidade nacionais” e tiveram como propósito “incitar a insurreição” no país.

Na segunda-feira, Chiwenga ordenou que se interrompa o expurgo do partido ZANU-PF, no poder, após a destituição, na semana passada, do vice-presidente, Emmerson Mnangangwa, advertindo que os militares poderiam intervir.

Mnangagwa deixou o país e afirmou que sua “saída repentina” se deve a “incessantes ameaças” contra ele e sua família. O ex-vice-presidente, que se postulou como um dos possíveis candidatos a suceder o veterano Mugabe, de 93 anos, anunciou que está disposto a voltar para dirigir o partido do presidente, a União Nacional Africana do Zimbabue-Frente Patriótico (ZANU-PF).

Mnangagwa, aliado próximo de Mugabe desde a guerra da independência na década de 1970, criticou duramente o presidente e a primeira-dama, Grace Mugabe, em um encontro com militantes na última quinta-feira, no qual denunciou que ambos “privatizaram e comercializaram a nossa amada instituição”.

“O expurgo atual que claramente visa a membros do partido (…) deve parar imediatamente”, declarou o general Chiwenga em coletiva de imprensa, à qual assistiram 90 militares de alta patente nos escritórios do exército na capital.

“Devemos lembrar-lhes a quem está por trás destes acertos desleais que quando se trata de proteger nossa revolução, os militares não hesitarão em intervir”, alertou.

CORPAL

Luau Indaiá

PMD REFIS

Luau Indaiá

WHATSAPP DIÁRIO

Logo whatsapp Diario MS