História do Diário MS

O jornal Diário MS é resultado da fusão de três semanários: Panfleto, Jornal do Vale e Zangão. Foram eles que deram origem ao Diário do Povo, nome com o qual foi criado o jornal, uja primeira edição circulou no dia 15 de setembro de 1.993.
O Panfleto, criado em 27 de agosto de 1983, era produzido às segundas e terças-feiras, para circular às quartas-feiras. O Zangão, após Vitoriano Carbonera Cales receber a autorização dos antigos proprietários, foi reeditado a partir de 1985. Circulava toda segunda-feira. E o Jornal do Vale, lançado em 1987, produzido e editado às quartas e quintas-feiras, para circular na sexta-feira.
Tendo Vitor Cales e Paulo Falcão como sócios, a primeira edição do novo jornal impresso (o Diário do Povo) circulou em 15 de setembro de l993, sob um ambiente de grande expectativa. O primeiro editorial estampou: “Nasce uma nova era”. Na capa, uma foto aérea da cidade de Dourados, com uma manchete convidativa: “Bom dia Dourados e região”.
Aos poucos se consolidou como o jornal da região, aquela que assistiu à fecundação dos três embriões. Era, portanto, a mesma região que, por aceitação e incentivo, deu origem ao slogan do Diário do Povo: “O jornal de integração regional”.
A credibilidade, a seriedade e o profissionalismo no trato da notícia fortaleceram o veículo, projetando-o pelo Estado afora e garantindo seu espaço na imprensa sul-mato-grossense.
No entanto, uma ‘marca’ homônima em Campinas (SP) obrigou a direção a trocar o nome do jornal. Nasceu então o Diário MS, denominação criada pelo próprio fundador do jornal, Vitoriano Carbonera Cales, o Vitor, que desejava uma marca abrangente e não limitada somente a uma região.
A primeira edição com o novo nome circulou em 13 de dezembro de 2.000. Marcou também a mudança do antigo prédio, na rua Mato Grosso, para o endereço atual, na esquina das ruas Joaquim Teixeira Alves e Toshinobu Katayama.
O Diário MS circula de segunda à sexta-feira.
Desde o dia 1 de abril de 2011, a empresa está unicamente sob a direção do jornalista Alfredo Barbara Neto, já que a sociedade anterior foi desfeita em comum acordo entre as partes envolvidas.

Último boletim da Prefeitura de Dourados