Diário MS
Get Adobe Flash player

Secretário de Infraestrutura visita Ponta Porã e anuncia R$ 10 milhões para recapeamento

REPASSE| Em reunião na prefeitura, Marcelo Migioli anunciou investimentos para recapear vias urbanas do município

Helianey Silva


Marcelo Miglioli e prefeito de Ponta Porã, Hélio Peluffo, em visita técnicas às obras de recapeamento

Durante visita técnica à Ponta Porã na semana passada, o secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, anunciou investimentos de R$ 10 milhões para recapear as vias urbanas do município e se comprometeu em viabilizar o início das obras do anel viário após receber do município o traçado pretendido. “Em reunião na Prefeitura, pactuamos uma parceria para investir nas ruas do município, ao todo serão R$ 10 milhões, sendo R$ 7 milhões do Estado e R$ 3 milhões da prefeitura”, explicou.

 

Em 2015, Ponta Porã já havia sido contemplado com recapeamento e drenagem de águas pluviais numa área de 39.482 m2, que contemplou as principais vias urbanas do município: Avenida Brasil, Rua Antônio João, Rua dos Trabalhadores; Rua Guia Lopes e Rua Jorge Roberto Salomão. Os investimentos realizados com recursos exclusivos do Estado foram da ordem de R$ 1,6 milhão.

 

Em sua passagem por Ponta Porã, além de se reunir com o prefeito Hélio Peluffo, Miglioli também visitou obras de saneamento como a do Jardim Estoril. “É muito satisfatório ver uma obra dessas, pois estamos vendo a chegada de uma rede de esgoto a uma fossa séptica, ou seja, a partir de hoje a fossa não vai mais existir, o que mostra a importância do saneamento básico. Essa é a prova do que o governador Reinaldo Azambuja sempre fala: que a cada um real gasto em saneamento, você economiza três em saúde. E é isso que estamos vendo na prática”, destacou.

 

Miglioli encerrou a visita ao município em reunião com os produtores rurais, no Sindicato Rural. No evento foram discutidos a destinação dos recursos do Fundersul, a manutenção das estradas de escoamento e os investimentos futuros que irão contemplar o setor agropecuário. “Trabalhamos em um Governo onde todas as obras são importantes, porque a ordem de importância varia de região para região e de uma pessoa para outra. E é isso que estamos fazendo nesses três anos de gestão, trabalhando para os 79 municípios e em todos os setores fundamentais para promover a qualidade de vida ao cidadão”, finalizou.