Banner São Bento

ProLer Dourados e Simted encerram a quinta edição da formação de mediadores em leitura

compartilhe:

Luciano Serafim

Diário MS

Formação de mediadores em leitura foi uma parceria do ProLer e do Simted com diversas instituições – Foto: Kelly Mara Soares Dornelles/divulgação

O ProLer Comitê Dourados e o Simted (Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Dourados) encerraram no fim de semana passado a V Formação de Mediadores em Leitura. Ao todo, foram realizados 10 minicursos, aos sábados, na sede do sindicato, com a participação de 55 pessoas, que receberão certificados de 40 horas.

A professora Célia Regina Delácio Fernandes, coordenadora do curso de Formação, ministrante e professora de ensino de Literatura na UFGD, avaliou positivamente o curso: “Foi uma jornada interessante, com muitas trocas de saberes, avaliação e confraternização. Essa quinta edição trouxe algumas inovações que aprimoraram o curso, que temos oferecido anualmente para os profissionais que atuam ou que atuarão na sala de aula e na biblioteca escolar”.

Segundo ela, é importante destacar diálogo interdisciplinar enriquecedor dos minicursos com as áreas de cinema, educação, história, filosofia e literatura: “Além disso, contamos com a participação de ministrantes de diversas instituições: UFGD, UEMS, IFMS, SED, Unigran e Simted. Conforme resultados das avaliações realizadas, os participantes ficaram bastante satisfeitos com a qualidade do evento, as habilidades e conhecimentos dos palestrantes, a organização e a infraestrutura. É um curso composto de dez minicursos variados nas temáticas, nos gêneros, nas metodologias e perspectivas, por profissionais extremamente empenhados e qualificados, sem nenhum custo para os participantes”.

Para a professora Gleice Jane Barbosa, ex-presidente do Simted, foi importante a parceria de diversas entidades para a realização da formação e a disponibilidade dos professores para ministrar os cursos, contribuindo com o aprimoramento do trabalho de outros profissionais.

“O ProLer é um projeto que atende todas as áreas de conhecimento. Ele trabalha a leitura para além de ler e escrever e estimula a leitura dentro da perspectiva da compreensão social. Neste sentido o projeto colabora muito com a educação. Ao ler um texto dentro de uma conjuntura social, professoras têm condição de estimular a leitura das crianças e amplia o conhecimento delas. Ainda que não seja este o seu principal objetivo, o ProLer ensina métodos de ensino de leitura”, afirmou Gleice.

 

PARTICIPANTES

A acadêmica do curso de Letras da UFGD Patrícia dos Santos Ferreira Lopes disse que o curso ampliou seus conhecimentos na área. “Ter participado dos minicursos do ProLer me fez ter uma visão mais ampla das possibilidades de leituras em sala de aula. Apresentar a leitura aos alunos como algo fascinante e prazeroso e não uma leitura cansativa e por obrigação. As propostas sugeridas pelos palestrantes nos trouxeram diversas opções para se trabalhar e abordar o texto de maneira que a Literatura como um instrumento de poder venha ser uma arma de conhecimento desde a letramento primário até a formação profissional”.

Professora da rede municipal de Amambaí, Graziela Fritzen Antunes viajou 132 km até Dourados, todos os sábados, para participar da formação. “Foi válido participar do ProLer, pois consegui melhorar minha percepção diante das teorias propostas. Às vezes ficamos lendo muita teoria dentro do curso de Letras e cada um tem uma forma de ver essa teoria. Com a formação que tivemos lá no ProLer, pudemos não só assistir a novas ideias como vivenciar as experiências relatadas pelos profissionais ali presentes. Todos os minicursos apresentados serão muito úteis, alguns já até coloquei em prática na minha sala de aula”.

CORPAL
Jeep
Luau Indaiá-SAFETY

WHATSAPP DIÁRIO

Logo whatsapp Diario MS