Diário MS
Get Adobe Flash player

Professor José Pereira Lins é tema de dissertação no Mestrado em Letras

PESQUISA desenvolvida pelo acadêmico Luciano Primo da Silva, sob orientação do Dr. Paulo Sérgio Nolasco dos Santos, traça um panorama da vida e da obra educador, escritor e fundador do antigo Colégio Oswaldo Cruz

 

Luciano Serafim

Diário MS

ACERVO PESSOAL

Professor José Pereira Lins com sua esposa Isabel, em biblioteca particular que hoje integra o acervo da UFGD

Fundador da antiga Escola Técnica Oswaldo Cruz, uma das primeiras de Dourados, e também da Academia Douradense de Letras (ADL), o professor José Pereira Lins, falecido em 2011 aos 90 anos de idade, é o tema de uma dissertação no Mestrado em Letras e Práticas Culturais defendida pelo acadêmico Luciano Primo da Silva, sob orientação do Prof. Dr. Paulo Sérgio Nolasco dos Santos, no Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). A sessão pública de defesa foi realizada na última terça-feira (21), na Faculdade de Comunicação Artes e Letras (Facale).

 

Intitulada “No Arquivo do Professor José Pereira Lins: Uma Leitura entre Vida e Obra”, a pesquisa aborda a vida e obra do educador e escritor, registrando entre outros aspectos importantes, a intensiva produção intelectual do professor Lins através de todos os setores nos quais atuou: Professor e Presidente da Associação Campo-grandense de professores, Presidente da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras e Fundador da Academia Douradense de Letras.

“Constatamos também sua atuação pioneira na educação douradense, tendo criado a escola Osvaldo Cruz e participado da primeira turma de Docentes do Centro Universitário de Dourados. Ainda pudemos verificar que publicou inúmeros títulos em Literatura, que exerceu a atividade de crítica literária e cultural, e inúmeros encargos público-administrativos. Com este primeiro trabalho, que servirá de estímulo a outras pesquisas, realizamos um levantamento completo da cronologia do professor Lins e conferimos in locus o valor de sua biblioteca, disponível na ‘Coleção Professor Lins’ da Biblioteca Central da UFGD”, afirmou Luciano Primo da Silva, que teve o apoio da CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior).

O orientador, Prof. Dr. Paulo Nolasco, destacou o pioneirismo da pesquisa. “Senti-me agraciado em orientar este trabalho que trouxe para a vida acadêmica e científica um retrato, em primeira mão, correspondente às inumeráveis fontes em documentos e informações de escritores, informantes amigos do Professor, das Academias de Letras de Dourados e Sul-Mato-Grossense, recuperando uma das mais excelsas vidas que se iniciou na cidade de Campo Grande, onde o Professor iniciou sua exemplar carreira docente e foi Presidente da Associação Campo-grandense de Professores nos anos de 1954 e 1955. Com o testemunho e o aval, seja do corpo técnico da Faculdade, seja da assistência e familiares do Professor, presentes na manhã deste dia 21 de março, elevou-se grandemente o nome e a autobiografia, em uma história de vida e obra, como se em merecida estátua erguida a um dos mais ilustres educadores douradense, do estado e do Brasil”, disse ele.

Neto do professor Lins, o Pastor Eugênio Lins, da Igreja Batista Boas Novas, assistiu à sessão de defesa da dissertação. “Nossa família recebe esse trabalho com muita emoção e gratidão pelo reconhecimento à história de vida e ao legado deixado pelo nosso avô, na Educação e na Cultura do Estado de Mato Grosso do Sul. Ele sempre foi motivo de orgulho e inspiração para todos nós, que continue a inspirar outros estudiosos”, afirmou.

Além do orientador, a banca examinadora contou com a Profª Drª Neide Araujo Castilho Teno, da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) e a Profª Drª Alexandra Santos Pinheiro, da UFGD. A sessão de defesa teve a presença de 50 personalidades, incluindo a família do professor Lins.

ACERVO PESSOAL

Família do Professor Lins prestigiou a defesa da dissertação: neta Ana Carolina, filha Rosa Maria, mestrando Luciano, neto Eugenio Lins, neta Débora Letícia, filha Isabel Cristina

 

 

Bárbara Ballestero | Diário MS

Luciano Primo da Silva com a banca examinadora: Profª Drª Alexandra Santos Pinheiro, Profª Drª Neide Araujo Castilho Teno e Prof. Dr. Paulo Nolasco

O PROFESSOR LINS

 

Nascido em São José do Ipiranga, na Paraíba, no dia 5 de fevereiro de 1921, José Pereira Lins teve uma infância comum, de menino nordestino pobre. Ainda jovem, mudou-se para o sul do país, formando-se em Letras em Curitiba, Paraná. Em seguida, veio para o antigo Mato Grosso, morando primeiro em Campo Grande. Chegou a Dourados no ano de 1954, onde posteriormente fundou o Colégio Oswaldo Cruz, tornando referência como educador e intelectual. Recebeu o título honorífico de Cidadão douradense, Doutor Honoris Causa e fazer parte da Academia Douradense de Letras. Casado com Isabel, tiveram cinco filhos, quinze netos e oito bisnetos.