Banner São Bento

Prefeitura quer acabar com eleição direta para diretores de escolas municipais

compartilhe:

Malagueta – 10/11

Diretores de Escolas

O que já está ruim na Educação em Dourados pode ficar ainda pior. A Câmara de Vereadores deve receber na próxima semana o Projeto de Lei do Executivo Municipal que acaba com as eleições diretas para escolha dos diretores das 45 escolas da Rede Municipal de Ensino. O projeto já está finalizado na Procuradoria Geral do Município (PGM) e só não foi enviado à Câmara ainda porque estão discutindo uma forma de interromper os mandatos que estão em curso, uma vez que as eleições diretas na Reme serão somente no ano que vem. Com o fim da eleição direta para escolha dos gestores, a nomeação dos diretores das 45 escolas municipais ficaria sob a batuta da prefeita Délia Razuk (PR) e seria uma forma de acabar com as rebeliões que se multiplicam nos estabelecimentos de ensino, além, é claro, de virar um grande reforço na campanha eleitoral que se inicia.

Escola sem Diretor

O fato é que a eleição direta para escolha de diretores na Rede Municipal de Ensino foi uma importante conquista da categoria e da comunidade escolar. Na Rede Estadual de Ensino o sistema já funciona há muito tempo e nenhum governador jamais insinuou tirar essa conquista dos educadores que, com eleição direta, passaram a ter autonomia para trabalhar.

Balão de Ensaio

Com o vazamento da informação sobre o famigerado Projeto de Lei do Executivo Municipal, começa a ficar clara a campanha que alguns setores iniciaram contra a Educação, principalmente mostrando que 90% das licenças médicas em vigor na Prefeitura de Dourados estão vinculadas aos trabalhadores na Educação.

Realidade Nacional

Faltou aos arautos do Poder Executivo informar os missivistas que atacaram os educadores que Dourados apenas representa a realidade nacional quando se analisa as licenças médicas para professores. É cada vez maior o número de educadores que se afastam da sala de aula por problemas de saúde, sobretudo, estresse e doenças por esforço repetitivo.

Realidade Douradense

O que acontece com os professores em Dourados não difere em nada do que ocorre no resto do país, por isso o número de licenças médicas é muito maior que o das demais categorias. A Rede Estadual de Ensino de São Paulo, por exemplo, dá 372 licenças médicas a professores por dia. Somente no ano passado foram cerca de 136 mil afastamentos médicos, tendo como principal causa os transtornos mentais e comportamentais. Espia só!

Délia no PMDB

Eminência parda da política estadual jura de joelhos que a prefeita de Dourados, Délia Razuk (PR) já arrumou as malas para voltar ao PMDB, partido pelo qual foi eleita vereadora por dois mandatos consecutivos em Dourados e acabou exercendo o cargo de prefeita interina quando o então prefeito Ari Artuzi e sua trupe foram parar atrás das grades.

PMDB com Délia

A mesma eminência parda garante que o retorno faria parte de um acordo com o ex-governador André Puccinelli já visando as eleições gerais de 2018, quando a prefeita teria um papel importante na campanha do italiano para retornar ao comando do Parque dos Poderes. A contrapartida de Puccinelli, em caso de eleição, seria concentrar todas as atenções do governo do Estado em Dourados a partir de janeiro de 2019.

Cardeal Revoltado

A decisão da prefeita Délia Razuk de retornar ao PMDB teria, inclusive, revoltado o ex-deputado Londres Machado que chegou a oferecer um cargo de destaque para a chefe do Executivo douradense no comando da legenda, mas a mesma teria recusado. Resta saber agora qual será o desfecho desta novela que começa com capítulos emocionantes.

Mudanças no Governo

Por falar em Prefeitura de Dourados, ainda existe uma forte movimentação nos bastidores da política para que o líder da prefeita na Câmara de Vereadores, Júnior Rodrigues (PR), assuma a combalida Secretaria Municipal de Governo. A mudança está sendo defendida porque a Secretaria Municipal de Governo não está conseguindo qualquer articulação com os setores ligados à administração municipal.

Engenharia na Câmara

Caso ocorra a migração de Júnior Rodrigues para a Secretaria Municipal de Governo, a secretária municipal de Educação, Denize Portollann de Moura Martins, que é primeira suplente, assumiria a cadeira na Câmara de Vereadores. A estratégia impediria que a radialista e jornalista Lia Nogueira, segunda suplente que mantém uma postura independente em relação ao governo municipal, tomasse posse. Com isso, a liderança da prefeita na Câmara Municipal ficaria com Cirilo Ramão.

Servidora Desbocada

Alguém precisa controlar os ânimos da senhora Eliane de Azambuja Ferreira, que vive na Câmara de Vereadores de Dourados, mas está nomeada como DGA 4 na Secretaria Municipal de Educação, no cargo de Assessora de Planejamento. Basta alguém com poder de comando avisar a nobre DGA que o período de campanha já passou e que acusações sem provas podem gerar uma queixa crime sem prejuízo de Ação Cível por danos morais. Vai vendo.

Gênio Despertado

O gênio da lâmpada que havia esquecido de retirar os quebra-molas nos cruzamentos onde a Prefeitura de Dourados está instalando semáforos, decidiu agir. O obstáculo existente na Rua Bela Vista, esquina com Monte Castelo, já foi removido e o que ainda resiste na Rua Monte Castelo com a Bela Vista deve ter o mesmo destino em breve. Os motoristas agradecem a presteza!

Ardidas

· Em meio às demissões e nomeações de cargos de comissão da Prefeitura de Dourados nas últimas semanas, a lista oficial com os DGAs da prefeita Délia Razuk (PR) ainda somava 589 nomes devidamente identificados e com seus respectivos cargos até a manhã de ontem. Já são menos que os 642 nomes que formavam o cabidão oficial em maio deste ano, ainda assim é muito DGA para uma administração que está fazendo das tripas o coração para conseguir pagar os salários dos servidores municipais. Com um pouco de esforço será possível reduzir ainda mais essa lista de 589 nomes.

· Depois de perder a presidência do Diretório Estadual do PSDB, que amanhã será assumido pelo deputado estadual Beto Pereira, o ex-prefeito de Sidrolândia e atual diretor-presidente da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), Enelvo Felini, foi presenteado pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) com uma mega sena acumulada: vai ocupar a cadeira de deputado estadual na vaga aberta com a indicação de Flávio Kayatt (PSDB) o Tribunal de Contas do Estado (TCE). O ex-prefeito de Ponta Porã herdou a vaga aberta com a aposentadoria da tucana Marisa Serrano.

· Com isso, o agora deputado estadual Enelvo Felini não poderá reclamar de terem lhe puxado o tapete no comando da Executiva Estadual do PSDB, que terá a missão de comandar o partido nas eleições gerais do ano que vem. A outra vaga no paradisíaco Tribunal de Contas do Estado ficará com o deputado federal licenciado Márcio Monteiro (PSDB), que teve o nome envolvido num escândalo de corrupção hipoteticamente organizado pelo serelepe Sérgio de Paula, ex-homem-forte do governador Reinaldo Azambuja.

· O marqueteiro Odilon de Oliveira, que passou metade da vida cercado por agentes federais armados até os dentes jurando que era ameaçado de morte e agora vai debutar na política, onde passará a conviver com alguns daqueles que ele mesmo julgou quando esteve investido no cargo, será a principal atração na convenção estadual que o PDT realiza amanhã, em Campo Grande. A festa para Odilon de Oliveira, que agora se chama Juiz Odilon, será no Ondara Palace, a partir das 8h, onde o ex-juiz será anunciado como o novo Sassá Mutema do Cerrado, uma espécie de salvador da pátria (ou do MS) mesmo sem qualquer experiência administrativa. Vai vendo…

CORPAL

Luau Indaiá

PMD REFIS

Luau Indaiá

WHATSAPP DIÁRIO

Logo whatsapp Diario MS