Diário MS

Prefeitura de Ponta Porã quer parceria com UFGD e UFMS

DIVULGAÇÃO

Prefeito de Ponta Porã, Hélio Peluffo, durante encontro com dirigentes da UFGD

A Prefeitura de Ponta Porã iniciou as negociações para estabelecer parcerias com duas universidades federais visando desenvolver projetos para melhorar a qualidade de vida dos moradores, especialmente das áreas rurais.

Nesta semana, o prefeito Hélio Peluffo recebeu a reitora da UFGD – Universidade Federal da Grande Dourados, Liane Maria Calarge. No encontro, o prefeito apontou a necessidade de implementar projetos para atender os moradores dos assentamentos rurais, proporcionando incremento na produtividade e, com isso, maior renda para uma população de mais de 15 mil habitantes que moram nestes locais.

A reitora apresentou ao prefeito uma proposta de celebração de convênio entre a Prefeitura e a UFGD iniciando o trabalho pela região da Cabeceira do Apa. Através dos estudos elaborados pela Universidade, a Prefeitura poderá implementar ações para atender aos moradores desta importante área rural.

A reitora estava acompanhada pela professora Mara Mussory, coordenadora de extensão, também por Juliana Carrijó, pró-reitora de extensão e cultura da UFGD. O secretário de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente, Daniel Valdez Puka, participou da reunião.

O prefeito Hélio Peluffo também recebeu a diretora do campus da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul em Ponta Porã, Cláudia Carreira da Rosa. No encontro eles definiram detalhes de uma parceria que visa dar maior visibilidade às ações desenvolvidas pela UFMS que oferecer os cursos de Ciência da Computação, Matemática, Pedagogia e Sistemas de Informação, na unidade local.

Ponta Porã abriga duas instituições de ensino superior mantidas pelo governo federal e também a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. Por isso, se tornou um pólo universitário que atende estudantes de diversas cidades da região sul-fronteira. Além das três universidades públicas (UFMS, IFMS, UEMS), a cidade também conta com pelo menos quatro instituições particulares que oferecem cursos superiores em diversas áreas.