Diário MS
Get Adobe Flash player

Palmeiras faz 4, derrota Bahia e soma primeiros pontos fora de casa

AE

Cesar Greco/SEP

Em cobrança de pênalti, RÓGER GUEDES anotou o primeiro dos quatro gols do Palmeiras contra o Bahia ontem

O Palmeiras, finalmente, somou pontos como visitante neste Campeonato Brasileiro. E foi em grande estilo. Com gols de Róger Guedes, Keno, Mina e Willian, o atual campeão brasileiro derrotou o Bahia por 4 a 2, neste domingo, em Salvador, impôs ao adversário a sua primeira derrota na Fonte Nova e se afastou das últimas colocações.

A vitória leva o Palmeiras aos dez pontos e distancia o time da zona de rebaixamento. O Bahia tem o mesmo número de pontos, mas está logo à frente pelos números de gols marcados (13 a 11). Na próxima rodada, o Palmeiras recebe o Atlético-GO, quarta-feira, às 21 horas, no Allianz Parque. Na quinta, a equipe baiana encara o líder Corinthians, às 19h30, na capital paulista.

A depender do retrospecto até o início do confronto, o cenário estava desenhado para outro tropeço do Palmeiras. O time de Cuca carregava no histórico quatro derrotas em quatro jogos realizados como visitante. Pior ainda, sequer havia marcado gols Do outro lado, o Bahia vinha de três vitórias em três jogos como mandante na Fonte Nova.

Desta vez o Palmeiras escreveu uma história bem diferente. Foi organizado taticamente e eficiente nas oportunidades que criou. O destaque do jogo foi Guerra. O venezuelano participou diretamente de dois gols (com duas assistências), foi voluntarioso na marcação e, com o time bem distribuído no gramado, participou ativamente das principais jogadas ofensivas.

No início do primeiro tempo o Palmeiras tentou surpreender o Bahia. Escalado com três atacantes (Willian, Róger Guedes e Keno), Cuca instruiu a equipe a avançar a marcação no campo de ataque e não dar espaços ao adversário na saída de bola.

Até os 10 minutos a estratégia não funcionou como o planejado e o Bahia chegou duas vezes com perigo ao gol de Fernando Prass. Com o desenrolar do jogo, a marcação encaixou, e o Palmeiras não deu espaços para o adversário criar.