• Início
  • Notícias
  • Fórmula 1 confirma horário de provas e não descarta GP Brasil

Ainda sem data, GP Brasil segue nos planos da Fórmula 1 no calendário 2020

Fórmula 1 confirma horário de provas e não descarta GP Brasil

Por Rogério Vidmantas
Imagem: Mark Thompson/Getty Images
Prova em Interlagos aguarda divulgação de uma segunda fase do calendário
 
A Fórmula 1 confirmou na última terça-feira (2) as primeiras oito provas do calendário 2020 da categoria, que teve seu início e algumas provas canceladas devido a pandemia do novo coronavírus. Agora foram divulgados também os horários dos treinos classificatórios e da largada das provas, todas na Europa, onde o ciclo da doença está mais controlado e alguns países já seguem protocolos de flexibilização do distanciamento social.
 
Apesar dos treinos e provas terem diferentes horários em cada país, o público brasileiro poderá acompanhar os eventos sempre em um horário comum. Os treinos acontecem aos sábados, às 9h (MS), e a largadas estão programadas para os domingos, às 9h10 (MS). A presença ou não de público nas provas depende da posição das autoridades locais em relação aos protocolos adotados.
 
Calendário
 
Segundo o divulgado pela Fórmula 1, as duas primeiras provas acontecem nos dias 5 e 12 de julho, no circuito de Spielberg, na Áustria. No dia 19 está marcada a corrida na Hungria, no circuito de Hungaroring. Depois, equipes e pilotos desembarcam na Inglaterra para duas provas no circuito de Silverstone, dias 2 e 9 de agosto, essa última marcando o 70º aniversário da prova. 
 
Ainda em agosto acontecem os GPs da Espanha, em Barcelona, dia 16, e da Bélgica, dia 30, no circuito de Spa-Francorchamps. A última prova agendada nesta primeira etapa é na Itália, dia 6 de setembro, em Monza.
 
O GP do Brasil está entre as provas que ainda não tiveram data confirmada, mas o diretor técnico da categoria, Ross Brown não descarta a realização dessa e de outras provas que ainda não foram oficialmente canceladas, como já aconteceu com Austrália, Holanda, Mônaco e França. “O Brasil está no meio de um período muito difícil. O México também está no meio de um período muito difícil. Mas estamos otimistas de que essas situações melhorarão e, portanto, seremos capazes de construir um programa em torno disso”, explicou Brawn, em entrevista à BBC.
 
Além do Brasil e México, aguardam uma definição as provas no Barein, China, Vietnã, Azerbaijão, Canadá, Singapura, Rússia, Japão, Estados Unidos, México Brasil e Abu Dhabi, pelo menos um deve ser retirado do calendário caso a F1 chegue ao número planejado de 18 provas.
 

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados