• Início
  • Notícias
  • Com alta na média móvel de óbitos, Estado registra mais 59 vidas perdidas pela pandemia

Com alta na média móvel de óbitos, Estado registra mais 59 vidas perdidas pela pandemia

Por Theresa Hilcar
Subcom
No Dia Mundial da Saúde, o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde desta quarta-feira (7), apresenta um quadro de agravamento da Covid-19 no Estado, conforme apontou o secretário da SES, Geraldo Resende durante live.
 
Ele destacou o trabalho imprescindível do SUS – Sistema Único de Saúde, não obstante a diminuição de recursos e também parabenizou os jornalistas pelo Dia Nacional do Jornalista, ressaltando a importância da notícia feita por profissionais, sobretudo aqueles que estão na linha de frente levando a informação séria e a realidade dos fatos aos cidadãos.
 
Alta taxa de letalidade
 
Boletim SES aqui
 
De acordo com os números do Boletim Covid-19, o Estado registrou mais 1.488 novos casos elevando o total para 224.697 mil pessoas infectadas pelo coronavírus. A média móvel indica 1.300 novos casos por dia na ultima semana.
 
 
O número de mortes registradas foi de 59, elevando para 4.630 o total de óbitos em todo Estado. A taxa de letalidade foi para 2,1 e a média móvel está em 50,4.
 
Os cinco municípios que apresentaram maior número de novos exames positivos foram: Campo Grande +293; Três Lagoas +283; Dourados +153; Paranaíba +99 e Brasilândia +44.
A capital registrou 22 mortes, Três Lagoas 11; Ponta Porã 4; Itaquiraí 3; Aquidauana, Corumbá, Ribas do Rio Pardo e são Gabriel do Oeste registram 2 óbitos cada. Bonito, Nova Andradina, Brasilândia, Coronel Sapucaia, Camapuã, Dourados, Cassilândia, Jaraguari, Naviraí, Paranaíba e Sidrolândia tiveram uma perda em cada cidade.
 
Estão em isolamento domiciliar 15.054 pessoas e 1.234 se encontram hospitalizadas. São 700 pacientes em leitos clínicos (441 públicos e 259 privados) e 534 em Unidade de Terapia Intensiva (382 públicos e 152 privados).
 
 
Foram recuperados 203.779 pacientes. A ocupação de leitos hospitalares nas cinco macrorregiões continua crítica. Na macrorregião de Campo Grande é de 103%; Dourados 95%; Três Lagoas 92%; Corumbá 92%.

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados