• Início
  • Notícias
  • Entreposto com 4 presos na fronteira guardava 800 quilos de maconha

Os quatro presos em entreposto de droga foram trazidos para Dourados

Entreposto com 4 presos na fronteira guardava 800 quilos de maconha

Por Helio de Freitas
Campo Grande News
Imagem: Adilson Domingos
Droga descoberta após 40 dias de investigação estava em chácara entre Paranhos e Ypejhú
 
Pesou 800 quilos a maconha apreendida hoje (6) em entreposto do tráfico no município de Paranhos. Quatro homens que estavam na chácara localizada na zona rural do município e a poucos metros do território paraguaio foram presos. Localizada a 469 km de Campo Grande, Paranhos é separada por uma rua de Ypejhú (Paraguai).
 
 
O entreposto, onde a maconha trazida do Paraguai era armazenada e depois transportada para grandes centros consumidores brasileiros, foi descoberto pela Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira) depois de 40 dias de investigação.
 
Na chácara foram presos Nestor Gabriel Ramos, 18, (morador em Sete Quedas), Carlos Manoel Aguerri, 20, Genaro Vilhalva, 56, os dois residentes em Paranhos, e Valdir de Jesus Coelho, 45, de Itajaí, cidade portuária de Santa Catarina.
 
Além dos fardos de maconha encontrados na casa, os agentes da Defron apreenderam uma caminhonete Nissan Frontier verde com placa de Vitória da Conquista (BA). A droga, a caminhonete e os presos foram encaminhados para a sede da delegacia em Dourados.
 
Conforme o delegado Rodolfo Daltro, chefe da Defron, um dos presos contou que a maconha seria embarcada hoje à noite em caminhão para ser levada para outro Estado, o qual o criminoso alegou não saber. A polícia apurou ainda que ontem de manhã, pelo menos 700 quilos de maconha foram retirados do entreposto e transportados até Campo Grande.
 
Os quatro homens ficaram em silêncio ao serem perguntados sobre o dono da maconha. Os policiais acreditam que o entreposto pertencia a uma das facções criminosas presentes na fronteira.
 
Do local, a quadrilha distribuía maconha, haxixe (subproduto da maconha) e skunk (chamada supermaconha) para outros Estados. A carga apreendida hoje foi avaliada em R$ 4 milhões.

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados