• Início
  • Notícias
  • Nos pênaltis, Brasiliense bate Remo e levanta taça da Copa Verde

Brasiliense comemora título inédito e cota de R$ 1,5 milhão na Copa do Brasil

Nos pênaltis, Brasiliense bate Remo e levanta taça da Copa Verde

Por Rogério Vidmantas
Imagem: Talita Gouvêa/Esp. Metrópoles
Jacaré levanta taça do torneio pela primeira vez e garante vaga na terceira fase da Copa do Brasil
 
A Copa Verde tem um novo e inédito campeão. O Brasiliense-DF conquistou o título da edição 2020 do torneio regional nesta quarta-feira (24) ao vencer, nos pênaltis, o Remo-PE em Belém. No tempo normal, o Leão devolveu o placar do jogo de ida e venceu por 2 a 1, gols de Fredson e Rafael, com Zé Love descontando. Nos pênaltis, Sucuri defendeu a batida de Lucas Siqueira. Wellington Silva chutou a última cobrança por cima do gol e o Jacaré ficou com o troféu.
 
Além da conquista, o Brasiliense terá vaga assegurada na terceira fase da Copa do Brasil 2021, garantindo cota mínima de R$ 1,5 milhão. 
 
O jogo
 
Necessitando reverter a desvantagem da primeira partida, o Remo partiu pra cima do Brasiliense na etapa inicial, criou as melhores chances de gol e desceu para o intervalo vencendo por 1 a 0. Logo aos dez minutos, a defesa do Jacaré errou, Hélio recebeu na área e chutou cruzado. Mas Sucuri fez grande defesa e salvou o time do Distrito Federal. Só que, no minuto 15, Felipe Gedoz alçou a bola na área, Fredson apareceu livre e cabeceou para o fundo das redes, colocando o time da casa em vantagem.
 
Mais tarde, aos 44, o Jacaré teve sua melhor oportunidade na etapa inicial. Maicon Assis levantou a bola na área, Vinícius afastou e Aldo, da meia-lua, pegou a sobra, chutou forte e só não empatou porque o goleiro do Leão defendeu de novo. Depois, no minuto seguinte, aos 45, Wellington Silva avançou pela direita. A defesa do Brasiliense cortou mal e a bola ficou viva na pequena área. Mas Augusto chutou em cima de Sucuri e desperdiçou a chance de ampliar o placar.
 
Atrás no placar, o Jacaré se mandou ao ataque já no início da etapa final. No primeiro ataque, aos quatro minutos, deixou tudo igual. Pela direita, Diogo avançou até a linha de fundo e cruzou. A bola foi para Zé Love, que cabeceou com força e fez o primeiro do Brasiliense. Acontece que, dez minutos mais tarde, aos 14, a vida dos visitantes ficaria um pouco mais complicada. Isso porque Balotelli acertou um carrinho perigoso no jogador do Remo, recebeu o segundo amarelo e deixou o Brasiliense com um jogador a menos.
 
Para piorar, na cobrança da falta, aos 15, Gedoz mandou na área, Fredson raspou de cabeça no primeiro pau e a bola sobrou para Rafael Jansen, que chutou com força e colocou o Leão de novo em vantagem. O Leão seguiu pressionando até o fim. Na marca dos 33, Dioguinho recebeu na área, chutou e acertou a trave. Tendo os contra-ataques, Peu pegou a defesa do Remo desorganizada e cruzou. Jéferson apareceu na segunda trave, mas chutou para fora. No fim, o placar ficou em 2 a 1 para os donos da casa, resultado que levou a decisão do título aos pênaltis.
 
Na marca da cal, Sucuri defendeu a cobrança de Lucas Siqueira. Wellington Silva mandou a última batida por cima do gol e o troféu da Copa Verde ficou com o Brasiliense.
 

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados