• Início
  • Notícias
  • ALEMS elabora projeto para priorizar vacinação da comunidade escolar

O presidente da Casa de Leis, Paulo Corrêa (PSDB), considera que todos os atores envolvidos no início do ano letivo devem ser ouvidos

ALEMS elabora projeto para priorizar vacinação da comunidade escolar

Por Christiane Mesquita
AL/MS
Imagem: Luciana Nassar
Preocupada em combater a propagação e o contágio pelo coronavírus, a Mesa Diretora está elaborando um projeto para autorizar o Poder Executivo a priorizar a imunização de toda a comunidade escolar. O assunto foi amplamente debatido pelos deputados estaduais durante a sessão ordinária desta quarta-feira (24).
 
O presidente da Casa de Leis, Paulo Corrêa (PSDB), considera que todos os atores envolvidos no início do ano letivo devem ser ouvidos. “Devemos respeitar os pronunciamentos diversos, precisamos tomar as providências cabíveis, a nossa assessoria jurídica vai elaborar um projeto com os 24 deputados signatários, que solicita que no grupo prioritário de vacinação estejam inclusos todos da comunidade escolar. Temos que tomar uma providência enquanto Poder Legislativo, pois esta é uma questão da Assembleia Legislativa, isso é de muita responsabilidade, uma decisão conjunta, que dá segurança para o retorno as aulas nas escolas", afirmou.
 
“Quero dizer a todos que a ALEMS tem apenas 25% dos funcionários presencialmente. Não é diferente nos outros Poderes, acho que existe um grande consenso, mas existe um fator fundamental, há criança que está em casa sem ser alfabetizada, desenvolvendo depressão”, completou o presidente Paulo Corrêa.
 
O projeto atendeu ao pedido feito nesta manhã (24), durante a sessão ordinária, pelo deputado Cabo Almi (PT). Segundo ele, é resultado de uma preocupação dos parlamentares que estão sendo procurados por diversos segmentos, pais, professores, trabalhadores administrativos e de outros setores, todas as pessoas que integram as escolas.
 
 
Almi acredita que todos estão em risco se aulas forem presenciais
 
Cabo Almi considera que há muito risco nas aulas presenciais. “Imagine este conjunto de trabalhadores juntos, o risco que seria, iriam estar aglomerados de qualquer forma. Esta Casa de Leis não deve deixar de se posicionar e fazer interlocução política, para que essas aulas iniciem com a segurança de vidas protegidas, um único professor contaminado seria o suficiente para que tentássemos garantir a imunização para esta classe. É primordial, assim como a segurança pública. Encaminho ao deputado Paulo Corrêa para que possa ser feita articulação pois somos esta Assembleia Legislativa é a caixa de ressonância da sociedade, e este coletivo de pessoas precisa de resposta, pois vivem dias de angústia, com medo de ser contaminados ao voltar as escolas”, informou.
 
 
A lider do governo disse que o Prosseguir avaliará a volta as aulas
 
A líder do governo na Casa de Leis, Mara Caseiro (PSDB) informou que haverá reunião do Prosseguir para avaliar todos os prós e contras das escolas em funcionamento. “A reunião do Centro de Operações de Emergência [COE] teve uma decisão de retorno as aulas de forma híbrida, amanhã haverá uma reunião do Programa Prosseguir, e serão elencados os pontos positivos e negativos. É preocupante sim, e o ideal seria que o governador possibilitasse a vacinação de todos os envolvidos. O COE e o Prosseguir estão avaliando, e determinadas medidas de biossegurança podem ser tomadas para evitar a propagação da doença, temos também malefícios por conta desta falta de aulas presenciais, haverá consequências de todos os tipos por muito tempo. Vamos aguardar, as decisões não serão ditadas unilateralmente, todos os segmentos envolvidos serão ouvidos.
 
O deputado Pedro Kemp (PT) apresentou uma indicação durante a sessão ordinária desta terça-feira, solicitando a suspensão da volta as aulas de forma presencial. “Infelizmente, a pandemia continua, já recebi notícias de escolas que tiveram que fechar por conta de contaminação. Há um caso de escola particular em Corumbá, e um centro de educação infantil, aqui em Campo Grande. Imagine se o Estado retoma as aulas em todas as escolas, o que pode acontecer?”, questionou.
 
O deputado estadual Renato Câmara (MDB) considera que o cenário da pandemia não mudou. “O cenário da pandemia não deu trégua, nem recuou. Quem defende a volta as aulas hoje, se pegar a doença, vai preferir a saúde. Hoje fiz indicação para revogar a volta as aulas pois existem pesquisas científicas sobre o contágio da Covid-19 que demonstram que se colocar 20 crianças numa sala de aula, existem mais de 800 contatos cruzados, e esta nova cepa e variante da Covid vem com muito mais força, mais agressiva e contagiosa. Acredito que é o melhor o não retorno das aulas neste momento”, frisou.

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados