• Início
  • Notícias
  • ‘Obra do HR avança e ampliará leitos para 33 municípios’, diz o novo secretário, Eduardo Riedel

A construção da unidade faz parte do sistema de regionalização da saúde, que o governador Reinaldo Azambuja defende desde o início da sua gestão

‘Obra do HR avança e ampliará leitos para 33 municípios’, diz o novo secretário, Eduardo Riedel

Imagem: Divulgação
Regionalizar a saúde é levar atendimento ao povo, diz governador Reinaldo Azambuja
 
Com investimento de mais de R$ 38,4 milhões, a obra da construção do Hospital Regional de Dourados avança e gera expectativa nos moradores sobre aumentos de leitos e ampliação nos atendimentos, para reforçar a assistência em saúde na região, que abrange 33 municípios do Estado.
 
 
Localizada nas margens da rodovia BR-163, a obra já tem 27,5% da sua estrutura construída e a expectativa é que fique pronta em novembro deste ano. A base da construção já está bem desenvolvida, com os serviços em pleno vapor, dispondo neste momento de 86 trabalhadores em campo.
 
 
Segundo o novo secretário de Infraestrutura de Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel – que deixou nesta segunda-feira (22) a Secretaria de Estado de Governo e Gestão (Segov) – a construção da unidade faz parte do sistema de regionalização da saúde, que o governador Reinaldo Azambuja defende desde o início da sua gestão.
 
 
"A previsão é que os trabalhos estejam concluídos até o final do ano, quando colocaremos para funcionar a nova unidade, que receberá os moradores de mais de 30 municípios da região. O objetivo da regionalização da saúde em MS é levar o atendimento de qualidade mais perto das pessoas", explica o governador.
 
 
A unidade está sendo construída pelo governo estadual para atender os pacientes de alta complexidade de toda região da grande Dourados, em um projeto que conta com recursos estaduais e federais. Ela vai dispor de diversas especialidades médicas, como enfermaria, isolamentos, UTI adulto, UTU Neonatal e pediátrica.
 
 
O hospital também terá à disposição da população leitos de observação, centro cirúrgico e obstétrico, unidade de nutrição, farmácia, pronto atendimento e observação, isolamento, recuperação e pós-anestesia, assim como anexo de serviços, em um total de 210 leitos.
A engenheira responsável pela obra, Viviane Carbonaro, ressaltou que neste momento está sendo realizada a parte das instalações elétricas, hidráulicas, alvenaria, reboco e já finalizando a chamada “superestrutura”, que se trata dos pilares e vigas do prédio, além de já seguir os trabalhos de contrapiso.
 
 
“Na semana que vem já finalizamos a superestrutura e a alvenaria será concluída em março. Já o reboco e o acabamento a previsão é de durar mais três ou quatro meses. Depois teremos o início da cobertura dos blocos”, descreveu. Ela ressaltou que a estrutura está bem adiantada e a expectativa é entregar a obra no prazo. “Esta unidade será importante para desafogar os hospitais da região, como a Santa Casa e assim ajudar a população, pois muitas vezes os casos mais graves precisam seguir para Campo Grande. A obra segue firme para contribuir com a saúde pública do Estado”, completou Carbonaro.
 
 
O secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, destacou que a unidade estará disponível para uma população de mais de 800 mil pessoas da (região) grande Dourados, Conesul e Fronteira, que precisam deste novo complexo de saúde. “Será uma estrutura que possibilitará a concretização de um sonho nosso e do governador Reinaldo Azambuja, que é a regionalização da saúde, com a prestação de serviços de alta qualidade para os usuários”.
 
 
Mais estruturas
Após a construção do empreendimento, também está previsto a implantação de duas estruturas em anexo ao complexo, que será um centro de realização de diagnósticos e uma clínica de especialidades, que poderá promover tratamento em diferentes áreas.
 
 
A expectativa é que o centro de diagnósticos possa dispor de equipamentos de última geração, para realizar exames modernos como tomografia computadorizada, raio-x digital, eletroencefalograma, assim como laboratório de análises clínicas e até ressonância nuclear magnética, entre outros.
 
 
Já a clínica de especialidades terá à disposição tratamentos para cardiologia, dermatologia, gastroenterologia, oftalmologia, ortopedia, geriatria, psicologia, fonoaudiologia, assim como urologia, nutrição, reumatologia, otorrinolaringologia, entre outros previstos.
 
 
Novo secretário de Infraestrutura
O novo secretário de Infraestrutura de Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel destacou que um de seus principais objetivos à frente da Seinfra será coordenar e dar agilidade às entregas do programa Governo Presente.
 
 
Riedel assume em um momento em que as chuvas causam prejuízos e demandam investimentos, principalmente para escoar a safra, e terá que gerir obras em um montante que pode ultrapassar a marca de R$ 4,5 bilhões até o fim de 2022. “Estamos iniciando um período de safra, onde a demanda é maior. É um período de muita chuva neste início de ano, mas o mais importante, temos as empresas licitadas, habilitadas para atuar em cima da recuperação dessas áreas. E nós vamos dar prioridade total nisso”, afirmou o secretário.

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados