• Início
  • Notícias
  • Apontado como chefe do tráfico em ônibus de fiéis, empresário está foragido

Ônibus apreendidos na Euro Tur sendo escoltados pela Polícia Federal, ontem à tarde

Apontado como chefe do tráfico em ônibus de fiéis, empresário está foragido

Por Helio de Freitas
Campo Grande News
Imagem: Adilson Domingos
 
José Pereira Barreto é dono da Euro Tur, uma das empresas investigadas na Operação Viagem Santa 
 
O empresário José Pereira Barreto, 40, suspeito de ser o principal chefe do esquema de tráfico de drogas em ônibus de turismo religioso, está foragido. Ele é dono da empresa Euro Tur, um dos alvos da Operação Viagem Santa, deflagrada ontem (21) em Dourados, a 233 km de Campo Grande.
 
Conhecido como “Zé do Ônibus”, o empresário foi um dos dez suspeitos que tiveram a prisão temporária (válida por 30 dias) decretada pelo juiz da 2ª Vara Criminal de Dourados, mas quando os policiais federais chegaram à casa dele na manhã de ontem, Barreto não foi localizado.
 
A Polícia Federal não divulgou o balanço da operação, mas confirma que dos dez mandados de prisão, nove foram cumpridos. O Campo Grande News apurou que o foragido é justamente o dono da empresa Euro Tur. Barreto escapou de atentado a tiros em fevereiro de 2019. O crime foi arquitetado pela então esposa dele, Valdirene Fiorentino da Silva, 37. Ela e outros quatro envolvidos foram condenados.
 
A sede da empresa, localizada na Rua Onofre Pereira de Matos, no Centro, está aberta nesta sexta-feira (22), mas, ao contrário de ontem durante as buscas, não há nenhum ônibus no local. Na garagem localizada na Rua Araguaia, no Jardim Rigotti, região sul da cidade, havia apenas um ônibus estacionado nesta manhã.
 
Ontem, além dos mandados de prisão e 14 mandados de busca e apreensão, a Polícia Federal confiscou 12 ônibus avaliados em R$ 11 milhões e cumpriu o sequestro e bloqueio de R$ 10 milhões em bens móveis e imóveis da organização criminosa e de valores depositados em contas bancárias dos investigados.
 
 
A reportagem apurou ainda que entre os nove presos ontem está Janqui Fernandes Prado, ex-motorista da Euro Tur e atual dono da Prado Tur, com sede na Rua Lambari, no Jardim Laranja Doce, região leste da cidade. Foi encontrada em um ônibus da Prado Tur a primeira carga de drogas, em maio de 2019, que levou à operação de ontem.
 
 
Viagem de graça – Segundo a Polícia Federal, as empresas de ônibus de turismo ofereciam viagens de graça e até bancavam alimentação e hospedagem dos fiéis para disfarçar o esquema de tráfico. Membros da organização criminosa recrutavam as pessoas nos bairros de Dourados e alegavam que a viagem seria bancada por um “pagador de promessas”.
 
Segundo a investigação policial, o ônibus levava os fiéis até Aparecida, cidade localizada entre São Paulo e Rio de Janeiro, voltava para a capital paulista para descarregar a droga e depois retornava a Aparecida para trazer os turistas de volta a Dourados.
 
De acordo com a Polícia Federal, a organização criminosa era dividida em três núcleos: um responsável pela logística de carregamento e transporte da droga, outro pelo agenciamento das viagens e pelo recrutamento dos passageiros e o outro pela lavagem de dinheiro. 

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados