Obstrução nasal, comum nas estações mais secas, pode ser um dos motivos, explica especialista

Meu filho não quer comer. E agora, doutor?

Por Assessoria de Imprensa
Imagem: Reprodução
Nada preocupa mais os pais do que seu filho não querer se alimentar. Segundo Denise Katz, pediatra e médica especialista em dor, existem várias causas para a falta de apetite, como problemas orgânicos os de desenvolvimento e os comportamentais. Mais comuns, os problemas orgânicos, como as doenças infecciosas respiratórias, estão presentes durante o ano inteiro e, principalmente, nas estações mais secas.
 
“Durante o período em a criança está com alguma doença infecciosa respiratória há aumento da secreção nasal, a coriza, causando a obstrução nasal. Este sintoma impende os pequenos de respirar bem, os deixando cansados e irritados durante o dia e à noite dificultando sono e a alimentação”, explica a pediatra. Para diminuir estes sintomas das doenças respiratórias e melhorar a alimentação do pequeno a especialista separou 3 dicas simples:
 
Minimize a obstrução nasal e coriza com aspiração nasal
 
De acordo com a pediatra, utilizar a aspiração nasal como sua aliada, é uma boa saída. O Rinosoro Aspirador Nasal é um produto que auxilia na remoção da secreção nasal em bebês e crianças desde o nascimento, proporcionando alívio nasal dos pequenos. Possui ponteira macia de silicone, que não agride o nariz dos bebês, além da válvula de segurança, evitando que o muco tenha contato com a boca dos pais. Estudos científicos comprovaram que o método melhora até 76% a respiração e 36% a alimentação das crianças¹.
 
Crie uma rotina alimentar
 
Mesmo quando doentinhos é importante manter uma rotina alimentar, estimulando o sistema neural da criança para que tenha hábitos associados à alimentação. Sente-se à mesa com seu filho; mantenha horários pré-determinados para comer e evite distrações com TV, celular ou tablet.
 
Ofereça um cardápio equilibrado e variado
 
Oferte alimentos variados e saudáveis e, mesmo que a criança negue a comida, insista. É comum que ao adoecer a criança faça ainda mais ‘manha’ que o normal e queria utilizar o momento para comer apenas os alimentos que ela gosta. Não ceda tão fácil assim. Quando a criança está com a imunidade baixa é ainda mais importante que consuma alimentos que tragam a saúde de volta.

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados