• Início
  • Notícias
  • Combate à Dengue, Zika e Chikungunya depende da mobilização de todos

Mosquito deve ser combatido por toda a população.

Combate à Dengue, Zika e Chikungunya depende da mobilização de todos

Imagem: Divulgação
O mosquito Aedes aegypti é responsável por transmitir graves enfermidades, entre elas: a dengue, a zika e a febre do chikungunya. De acordo com o Boletim Epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MS), neste ano o Mato Grosso do Sul já registrou 70.913 casos de dengue, 201 casos prováveis de Chikungunya, e 76 casos prováveis de Zika.
 
Neste mês de novembro, vários órgãos públicos do Estado que compõem a Frente Parlamentar de Enfrentamento à Tríplice Epidemia estão unidos para divulgar ações de combate ao mosquito Aedes aegypti. No dia 5 de novembro, a UFGD realizou uma transmissão ao vivo no Youtube com o tema “Práticas educativas inovadoras no controle de Aedes aegypti: experiências bem sucedidas”. A live foi realizada em parceria com a Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS) e a Secretaria de Educação (SED-MS) e faz parte das ações da Frente Parlamentar de Enfrentamento à Tríplice Epidemia. Ontem, dia 11 de novembro, o Poder Executivo Estadual, por meio da SES, lançou a Campanha de Mobilização de Combate à Dengue, Chikungunya e Zika, com o tema ‘Aproveite a Quarentena e Limpe seu Quintal!’.
 
MOBILIZAÇÃO DE TODA POPULAÇÃOA iniciativa dos órgãos públicos é muito importante no combate à dengue, zika e chikungunya, mas é a atuação da sociedade como um todo que faz a diferença. A melhor estratégia para diminuir os casos dessas doenças é evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti. A população já sabe o que precisa ser feito: fechar muito bem tonéis, caixas e barris de água; guardar pneus em locais cobertos; limpar as calhas das casas; não deixar água acumulada sobre qualquer superfície. 
 
As pessoas que gostam de plantas em casa devem evitar usar pratinhos embaixo dos vasos; e caso seja necessário manter o pratinho, que ele seja cheio de areia até a borda. O quintal deve ser vistoriado frequentemente para que não haja sacos plásticos e qualquer outro lixo como tampinhas ou outros recipientes que acumulem água. Quem tem piscina em casa precisa se comprometer em mantê-la sempre com água limpa e tratada com cloro.
 
Com relação ao lixo, também é importante tomar os cuidados corretos: as lixeiras devem ser bem tampadas; os sacos de lixo devem ficar bem fechados e fora do alcance de animais. Garrafas de vidro e latinhas devem ser esvaziadas e armazenadas de boca para baixo. Dentro de casa, deve-se tampar os ralos de pia e banheiro.
 
Toda comunidade da UFGD – estudantes, docentes e técnicos - está convocada a realizar essas ações de prevenção em suas residências.

Faça um comentário

Último boletim da Prefeitura de Dourados